Como fazer uma boa redação com dicas simples

Temida pelos candidatos, a redação vem sendo fator determinante nos concursos públicos. Confira dicas de como fazer uma boa redação e evitar o pânico no momento das provas.

Por: Juliana Xavier
0
40 share
0 tweets
1 share

Seja em concursos públicos, seja em vestibulares, a redação é uma das avaliações mais temidas por candidatos. Ela configura como elemento fundamental de avaliação e representa verdadeira dor de cabeça aos que prestam provas. A redação é de suma importância em seleções, pois é quando o candidato coloca o seu desempenho quanto ao seu conhecimento acerca dos assuntos relevantes requeridos e de sua proficiência na língua portuguesa.

Ao compor uma redação, geralmente as dificuldades são em como traduzir em palavras o que está na mente. Para muitos candidatos, a dificuldade reside aí. Muitos dizem: "eu sei sobre o assunto, mas não consigo expressar em palavras no papel". A questão é que a redação pode não ser algo muito fácil de fazer, mas não é, também, algo de extrema dificuldade que justifique o temor por parte dos candidatos. Com algumas dicas simples, passos a serem seguidos para a sua composição, a redação pode ser mais fácil do que se imagina.

Primeiramente, a definição de uma boa redação compreende aquele texto que possui fluidez, isto é, proporciona uma leitura natural, prazerosa, de fácil compreensão e assimilação do assunto que está sendo abordado. O leitor deve ficar impactado e deve finalizar a leitura com, ao menos, um novo conhecimento ou ponto de vista. A redação deve ser construtiva para quem a escreve e quem a lê. Para isso, ela deve escrita, acima de tudo, com fatos verídicos e embasados em conhecimentos reais.

A redação precisa ter coesão entre suas partes constituintes, isto é: introdução - desenvolvimento - conclusão. Além disso, a redação precisa ser escrita sem erros de português, pontuação, acentuação e concordância verbal. Sendo assim, o candidato deve ter proficiência em português, conhecer as normas gramaticais e normas da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Para chegar em provas de concursos e não entrar em pânico, é importante que o candidato comece a se preparar antecipadamente. Seguindo algumas técnicas básicas e essenciais, será possível construir boas redações, com capacidade de levar o candidato à aprovação.

Leitura

Essa é a principal e a mais importante dica que qualquer pessoa deve seguir sempre, mas como estamos falando de provas de concursos, daremos ênfase aos concurseiros: para ser um bom escritor é obrigação ser um bom leitor. Todo bom escritor é, por excelência, um bom leitor. Não há como ter conhecimento suficiente para prestar provas e, claro, compor redações, se o candidato não mantém o hábito da leitura.

Confira os concursos abertos no país

A leitura garante que o escritor saiba se expressar de forma adequada, objetiva, coerente e embasada. A leitura permite que a pessoa assimile as ideias e saiba transpô-las no papel, acontecendo quase que de forma natural, sem sacrifícios e sofrimentos. A leitura, também, confere ao escritor domínio do português, onde as palavras e demais regras vão sendo elaboradas de forma natural e segura.

Em suma, a leitura dá segurança, domínio, embasamento e desempenho satisfatório ao escrever uma redação, que passa a ser uma atividade mais natural do que se imagina. Portanto, concurseiro, leia muito!

Estrutura da redação

Para que as ideias possam fluir e a redação comece a tomar forma, é importante seguir alguns passos para, primeiramente, estruturar como ela será. Assim, com as técnicas organizadas, fica mais fácil e prático dar atenção somente às ideias depois.

A redação é composta, basicamente, de três partes essenciais e, sem elas, uma redação não estará completa. São elas: introdução - desenvolvimento - conclusão.

A introdução é a parte onde o candidato irá apresentar o tema a ser abordado nas linhas abaixo. Não deve ser extenso, mas deve passar de forma concisa qual o objetivo do texto e sobre qual assunto o leitor irá conferir no decorrer da redação. O desenvolvimento é a parte onde todas as ideias e abordagens do assunto serão apresentadas pelo escritor. Constarão os pontos de vista, as argumentações e raciocínios acerca do assunto. Nesse momento, são cruciais elementos conectivos entre um parágrafo a outro, conferindo coesão e fluidez ao texto. A conclusão, por fim, é o momento de dar o encerramento do texto, trazendo considerações finais sobre tudo que foi abordado. Geralmente, dependendo da natureza que a redação deve ter, o escritor deve colocar, de forma sutil e indireta, a sua opinião sobre o assunto.

Outra estruturação que garantirá mais facilidade na hora de compor a redação segue as seguintes etapas:

- Primeira etapa: jogar ideias no papel. De acordo com o assunto que deverá ser abordado, todas as ideias que forem surgindo, mesmo que de forma desconexa, devem ser anotadas.

- Segunda etapa: rascunho da redação. Após jogar todas as ideias no papel, o texto deve começar a ser composto em forma de rascunho, para que depois possa ser alterado e finalizado.

- Terceira etapa: revisão e finalização. Após elaborar todo o rascunho, o candidato deve revisar tudo que escreveu, realizando alterações, se necessário e, por último, "passar a limpo" e escrever a versão final da redação.

Outra dica que pode auxiliar o candidato é realizar a leitura dos temas da redação antes de realizar a prova. Assim, o assunto vai sendo assimilado na mente do concurseiro enquanto ele resolve as questões, deixando a redação por último.

Clareza e simplicidade

Para uma redação ter qualidade, não é preciso se utilizar de termos rebuscados e longos trechos de argumentações. A redação precisa, única e exclusivamente, ser clara e passar a ideia pretendida de forma concisa e compreensiva. Portanto, objetividade e simplicidade são pontos-chave para que a redação tenha sucesso.

Outro ponto-chave que garante que o texto seja claro é a coerência textual, isto é, as ideias discutidas devem fazer sentido entre elas, suas disposições e argumentações. Além disso, é preciso tomar cuidado com as contradições e fugas quanto ao tema, pois podem deixar o leitor confuso, sem compreender qual a verdadeira ideia que o redator quer transmitir em seu texto. Para isso, seguir a dica acima sobre estruturar a redação auxilia a garantir que o texto seja coerente e bem fundamentado.

Revisão

Para finalizar, a dica de revisão é de grande importância e merece ser destacada novamente, pois garante ao redator saber como suas ideias foram transcritas, se possuem clareza e fácil entendimento ao leitor. A revisão permite, também, que sejam corrigidos possíveis erros de ortografia e concordância verbal no texto. Portanto, após seguir todos os passos e deixar o conhecimento fluir, a revisão deve ser constantemente feita e requer atenção redobrada.

Avalie esta notícia

Nota:

(4.6/5.0)

Concursos Abertos

Busca avançada de concursos
Concursos Previstos Últimas Notícias
carregando...
FAÇA UM COMENTÁRIO
Faça um comentário sobre este assunto
Enviar