19/05/2021
30/05/2021
08/06/2021
R$ 6.200,14
1

Anexos

A Universidade Federal de Itajubá (Unifei), estado de Minas Gerais, está realizando um novo processo seletivo simplificado para preencher uma vaga e formar cadastro de reserva em cargo Professor Substituto. A oportunidade será para o Instituto de Física e Química do Campus de Itajubá na área de LIBRAS.

O cargo exige graduação com as qualificações especificadas para a função. O salário vai de R$ 3.121,76 a R$ 6.200,14, dependendo da titulação do candidato contratado (graduação, especialização, mestrado ou doutorado).

Inscrição e prova

As inscrições estarão abertas entre os dias 19 e 30 de maio de 2021, exclusivamente no endereço eletrônico https://sigrh.unifei.edu.br/sigrh/public/home.jsf. Será cobrada taxa de inscrição no valor de R$ 50,00.

A seleção será feita por meio de prova didática e prova de títulos. A prova didática será aplicada a partir das 9h30mim do dia 08 de junho por meio virtual.

Os candidatos contratados deverão atuar exclusivamente no exercício de atividades de ensino relacionadas a planejamento, preparação, desenvolvimento e avaliação das aulas ministradas e na orientação de Trabalho Final de Graduação (desde que a previsão de defesa não seja posterior ao período de vigência do contrato).

Sobre a Unifei

As atividades da Unifei operam nas instalações do Parque Tecnológico de Itabira e no primeiro prédio do complexo, que abriga espaços administrativos e de aprendizagem. O edifício possui cerca de 4 mil m² e foi projetado com foco na sustentabilidade, prezando pela eficiência energética e arquitetura de baixo impacto.

A proposta do Campus de Itabira é de uma universidade essencialmente inovadora e tecnológica, com ensino e pesquisa voltados às demandas atuais e futuras de mercado, incentivo ao empreendedorismo e comprometimento com o desenvolvimento local e regional.

A Universidade continuou, em paralelo a consolidação do campus Itabira, sua expansão na sede (Itajubá), implantando mais cursos de graduação e de pós-graduação.

A Unifei, historicamente, sempre atuou em conjunto com o desenvolvimento do país, contribuindo para o salto de um Brasil predominantemente agrário, em 1913, para a era do conhecimento científico e tecnológico dos dias atuais.

Anexos