Concurso FUNDAC-PB 2019: Sai edital com 400 vagas para Agente Socioeducativo

Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente da Paraíba (FUNDAC) abre concurso para 400 vagas em cargo de nível médio. O salário é de R$ 1.617,20.

Por Clécio
Abertura inscrições 04/09/2019 Data da prova 27/10/2019 Total de vagas 400
Encerra inscrições 07/10/2019 Gabaritos em 28/10/2019 Salários até R$ 1.617,20

Edital FUNDAC-PB publicado. A Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescenteda Paraíba divulgou por meio do Diário Oficial do Estado de 03 de setembro as normas de realização do grande concurso público para 400 vagas no cargo de Agente Socioeducativo. São 52 para candidatas do sexo feminino e 348 vagas para homens. Do total, o edital reserva ainda outras 20 para candidatos portadores de deficiência.

Podem se inscrever no concurso candidatos que tenham ensino médio completo registrado no MEC, além de idade mínima de 18 anos na data da posse. A remuneração dos aprovados e empossados será de R$ 1.617,20, mais 20% de adicional noturno por jornada de trabalho de 40 horas semanais, podendo ser ainda em regime de plantão de 12x36 horas e revezamento no período diurno e noturno.

Das 400 vagas, 277 delas (40 reservadas para mulheres) são para atuação em unidades da FUNDAC nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Mamanguape, Rio Tinto, Sapé, Itabaiana e Guarabira. Outras 88 vagas (6 reservadas para mulheres) são para unidades das cidades de Lagoa Seca, Campina Grande, Alagoa Grande, Bananeiras e Monteiro; e 35 vagas (6 para mulheres) apenas no CEA - Centro Educacional do Adolescente que envolve as cidades de Sousa, Santa Luzia, Patos, Piancó, Itaporanga, Conceição, Uiraúna e Cajazeiras.

FUNDAC-PB abre concurso com 400 vagas

O concurso público está a cargo do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo - IBADE.

Inscrição no concurso FUNDAC até outubro

As inscrições na seleção poderão ser realizadas exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico do IBADE - www.ibade.org.br entre os dias 04 de setembro e 07 de outubro de 2019. A taxa de inscrição está fixada em R$ 56,00.

Provas em 6 etapas

O concurso público será composto de várias etapas de avaliação, envolvendo:

  • Prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório com 50 questões de língua portuguesa, história da Paraíba, Direitos humanos e Conhecimentos específicos;
  • Prova de títulos, de caráter unicamente classificatório;
  • Prova de capacidade física, de caráter eliminatório, com etapas de corrida rasa de 100m e corrida de fundo de 2.000m;
  • Exame psicotécnico, de caráter eliminatório;
  • Investigação social, de caráter eliminatório;
  • Curso de Formação Profissional, de caráter eliminatório com carga horária de 152 horas-aula..

A prova objetiva está prevista para ser realizada nos municípios de João Pessoa, Campina Grande e Sousa no dia 27 de outubro, em local e horário divulgados no dia 22 de outubro. Veja como será a prova:

Prova FUNDAC PB 2019

Já os gabaritos provisórios das provas serão divulgados no endereço eletrônico da organizadora a partir das 16 horas do dia 28 de outubro e os gabaritos definitivos saem em 27 de novembro.

Para ser aprovado na prova objetiva, o candidato deverá ter, pelo menos, 50% do total de pontos da prova objetiva e não zerar em qualquer uma das disciplinas. Além disso, apenas os melhores classificados seguirão no concurso, sendo os primeiros 2.020 classificados, contando as vagas de ampla concorrência e também reservadas para pessoas com deficiência.

Os títulos somarão até 5 pontos na nota final dos candidatos, e 2,5 pontos serão sobre a Experiência Profissional (Exercício de atividade profissional na Administração Pública ou Privada, na área de formação específica, somando 0,25 pt por ano); e 2,5 pontos em cursos de Capacitação (Cursos com carga horária acima de 40h/aula na área de socioeducação, 0,5 pt por curso).

Atribuições

O Agente Socioeducativo atua em várias frentes, conforme a Lei 10.987 de 10/10/2017, tendo as seguintes atribuições:

- Intervir pedagogicamente, de forma direta ou indireta, nos processos socioeducativos, através do diálogo, orientações técnicas e administrativas, quando convocado;
- Participar da elaboração, execução e avaliação do Plano Individual de Atendimento (PIA);
- Registrar as irregularidades e fatos importantes para o atendimento técnico, no livro de ocorrências, ocorridos na admissão e desligamento, nas movimentações internas e externas, durante todo o cumprimento da medida socioeducativa;
- Realizar e controlar a movimentação interna dos socioeducandos, acompanhando os atendimentos técnicos, os horários de lazer, refeições, cultura, esporte, as atividades escolares e os cursos profi ssionalizantes;
- Atuar como um canal de comunicação entre os socioeducandos e os diversos setores de atendimento técnico da unidade;
- Acompanhar as atividades diárias, orientar e dar suporte aos socioeducandos de seu grupo de trabalho;
- Facilitar as reuniões matinais e elaborar relatórios do cotidiano (atas) e do processo de desenvolvimento dos socioeducandos;
- Participar das reuniões periódicas para discutir o desenvolvimento dos socioeducandos juntamente com as equipes técnicas;
- Acompanhar os socioeducandos em atividades extras;
- Supervisionar o cumprimento das normas dos programas ou atividades que acompanha;
- Acompanhar o socioeducando no alojamento;
- Manter o bom funcionamento no alojamento e demais dependências da unidade;
- Resolver confl itos imediatos;
- Registrar em livro de ata o transcorrer do plantão;
- Conhecer e aplicar o Projeto Pedagógico da Instituição, no que lhe compete;
- Procurar sempre atualizar-se em assuntos referentes à educação de socioeducandos;
- Participar com os socioeducandos, das atividades de esporte, cultura e lazer;
- Estar atento ao desenvolvimento dos socioeducandos sob sua responsabilidade;
- Trabalhar em conjunto com os técnicos responsáveis pelos socioeducandos;
- Acompanhar a limpeza matinal e a higiene pessoal dos socioeducandos; entre outras

Conteúdo Programático

Segundo o edital, a prova objetiva versará sobre o seguinte conteúdo programático:

Língua Portuguesa - Compreensão de textos. Reescrita de passagens do texto. Denotação e conotação. Ortografia: emprego das letras e acentuação gráfica. Classes de palavras e suas flexões. Processo de formação de palavras. Verbos: conjugação, emprego dos tempos, modos e vozes verbais. Concordâncias nominal e verbal. Regências nominal e verbal. Emprego do acento indicativo da crase. Colocação dos pronomes. Emprego dos sinais de pontuação. Semântica: sinonímia, antonímia, homonímia, paronímia, polissemia e figuras de linguagem. Coletivos. Funções sintáticas de termos e de orações. Processos sintáticos: subordinação e coordenação.

História da Paraíba: Antecedentes da Conquista da Paraíba: A conquista e fundação da Paraíba. Primeiras Vilas da Paraíba na época Colonial. Primeiros Capitães-Mores. As Ordens Religiosas da Capitania da Paraíba e seus Mosteiros. A população Indígena. Invasões Holandesas. Conquistas para o interior da Paraíba. Análise política, econômica e social da capitania nos séculos XVII e XVIII. Revoltas em que a Paraíba participou. Governadores da Paraíba após a revolução de 1930. Sítios Arqueológicos da Paraíba. Divisão Geopolítica: Localização da Paraíba. Limites. Microrregiões. Relevo. Clima. Hidrografia. População. Paraíba Atual: Aspectos Políticos, econômicos, sociais, religiosos e culturais.

Direitos Humanos: O Brasil rumo à sociedade justa, DALLARI, Dalmo de Abreu, 2007, páginas. 29 à 49 e 441 à 454. Regras das Nações Unidas para a Proteção dos Menores Privados de Liberdade. Princípios Orientadores das Nações Unidas para a Prevenção da Delinquência Juvenil; Políticas públicas e o estado; A globalização do crime e violência. Jovem e violência no Brasil; A educação como um processo de mudança. Trabalho, educação, cultura e participação: juventude e sociedade; Os aspectos sociais, psicológicos, e biológicos da adolescência e da puberdade. Socialização e grupos sociais: Interação e desenvolvimento. Crenças, valores, símbolos, e normas. Desigualdades de classe, de gênero e de etnia. Discriminação e preconceito. Inclusão e exclusão. Pobreza e desigualdade Social, Lei nº 9.455/97 (Lei da Tortura);

Conhecimentos Específicos: providências. (Parte geral: Títulos I e II. Parte Especial: Títulos I, II, III e VII); Lei n° 12.594, de 18 de janeiro de 2012 - Institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e regulamenta a execução das medidas socioeducativas destinadas ao adolescente que praticou ato infracional, entre III, IV, e VI. Título II - Capítulos I, II, III, V, VI e VII); Resolução CONANDA nº 119/2006 e Lei Federal nº 12.594, de 18 de janeiro de 2012; Lei Complementar nº 58, de 30 de dezembro de 2003; (Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Estado da Paraíba e Plano de Segurança para unidades de internação e execução de medidas Socioeducativas no Estado da Paraíba).

O prazo de validade do concurso será de um ano, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Concurso UFPB: Edital 83-2019 abre vagas para Professor AdjuntoNível: Superior01/10/201919R$ 9.600,92
Processo Seletivo Conportos 2019Nível: Superior30/09/2019160
Concurso TRF3 2019: Inscrição abre no dia 12 de setembroNível: Médio, Técnico, Superior02/10/20199R$ 12.455,30
Concurso TRF-3 2019: FCC inscreve para Técnico e Analista até outubroNível: Médio, Técnico, Superior02/10/20199R$ 12.455,30
ACHE SEU CONCURSO
Quer encontrar um concurso público específico?

Nossa busca vai te ajudar a encontrá-lo, basta você preencher alguns campos e pronto.

Buscar concursos
Últimas notícias
Comentários
Minha foto
    Siga nossas redes sociais