Concurso IBGE: órgão pode parar atividades por falta de pessoal

De acordo com nota emitida, déficit que já é grande pode ficar ainda maior por conta de aposentadorias previstas nos próximos meses.

Por Jéssica Keroláine Imhoff
Abertura inscrições Em breve Total de vagas 235.025
Encerra inscrições Em breve Salários até R$ 4.000,00

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última segunda-feira, 12 de novembro, uma nota oficial alertando que a escassez de recursos humanos no órgão ameaça a produção de informações estratégicas para o país em 2019. De acordo com o Instituto, desde 2008 o IBGE perdeu mais de 2.400 servidores.

Nos últimos quatro anos, 16 agências foram fechadas, pois funcionários responsáveis se aposentaram e não houve substituição. De um total de 583 agências, 232 operam atualmente com apenas dois servidores. Outras 61 agências possuem apenas um servidor e estão ameaçadas de fechamento já nos próximos meses.

Para o presidente do IBGE, Roberto Olinto Ramos, "se parte das aposentadorias previstas acontecerem, não é improvável que cheguemos a meados de 2019 com bem menos de 4.000 funcionários ativos", citou. Essa crise ameaça todo o plano de trabalho do Instituto, incluindo a realização do Censo Demográfico 2020, que já se encontra em planejamento.

Já Claudio Crespo, diretor de Pesquisas do IBGE, frisou que o IBGE solicita o apoio das instituições públicas e privadas, de pesquisadores, associações e da sociedade em geral para que novas contratações sejam avalizadas. Segundo o diretor executivo do IBGE, Fernando Abrantes, o fechamento das agências eleva custos de deslocamento e atrasos nos cronogramas de coleta, além de dificultar a ampliação territorial de pesquisas, como o IPCA.

Se permanecer desta forma, a situação irá se agravar a partir de 2019, quando um terço do quadro funcional estaria apto a requerer aposentadoria. Isso seria uma 'ameaça' a todo o plano de trabalho do órgão, incluindo a realização do Censo Demográfico de 2020.

A Direção do IBGE afirmou que tem feito trabalho intenso com instituições usuárias para mostrar a importância do Censo, e por meio de uma assessoria em Brasília junto a parlamentares e membros da GEMA (Frente parlamentar pela Geografia, Estatística e o Meio Ambiente). Mas, por enquanto, não há autorização de concurso nem orçamento suficiente para o Censo 2020 - confira a nota na íntegra.

Concurso IBGE 2019 está em análise

O pedido para a possível realização de um concurso público foi encaminhado ao Ministério do Planejamento. Foram solicitadas 1.800 vagas, destas, 1.200 para técnicos, cuja exigência de escolaridade é ensino médio. A remuneração prevista para o cargo é de R$ 3.890,87.

As outras 600 são destinadas a postos de analista, que tem ensino superior completo como requisito de escolaridade. Os vencimentos iniciais são de R$ 8.123,07.

Já para o Censo 2020, são aguardadas ao menos 250 mil vagas temporárias. O provimento deve ser feito nas funções de recenseadores, agente s regional e administrativo, agentes municipal e de informática e agente supervisor.

Dados do Planejamento 

Segundo dados do Painel Estatístico de Pessoal (PEP) do Ministério do Planejamento, o quadro do IBGE tinha 10.137 funcionários, 5.033 destes servidores efetivos em setembro, com redução gradual mês a mês. Em junho eram 10.565 servidores, passando para 10.325 em agosto, o que demonstra o alto número de aposentadorias no órgão. Os outros 5 mil funcionários são temporários com contratos por tempo determinado e que deixarão o quadro em breve.

A maior força de trabalho se encontra na região sudeste, envolvendo o Rio de Janeiro, onde fica a sede do órgão. Confira o atual quadro do IBGE:

Concurso IBGE: órgão pode parar atividades por falta de pessoal

Último Concurso IBGE

O último concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aconteceu em 2015, sob responsabilidade da banca FGV quando contou com 600 vagas, sendo 460 de técnico, de nível médio, 90 para analistas e 50 de tecnologistas.

edital nº 01/2015 ofertou 140 vagas para cargos de nível superior nas funções de Analista e Tecnologista nas áreas de Análise de Projetos, Desenvolvimento de Aplicações-Web Mobile (6), Análise de Sistemas/ Desenvolvimento de Sistemas (16), Análise de Sistemas/ Suporte Operacional (7), Análise em Biodiversidade (1), Auditoria (1), Ciências Contábeis (7), Design Instrucional (3), Educação Corporativa (2), Engenharia Agronômica (3), Engenharia Civil (2), Geoprocessamento (12), Jornalismo/ Redes Sociais (2), Orçamento e Finanças (1), Planejamento e Gestão (3), Processos Administrativos Disciplinares (1), Recursos Humanos - Administração de Pessoal (5), Recursos Humanos - Desenvolvimento e Pessoas (4), Recursos Materiais e Logística (12), Biblioteconomia (2), Economia (21), Engenharia Cartográfica (3), Engenharia Florestal (3), Estatística (12), Geografia (4) e Programação Visual-Webdesign (5).

Já o edital nº 02/2015 contou com 460 vagas em cargos de nível médio na função de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas, da carreira de Suporte Técnico em Produção e Análise de Informações Geográficas e Estatísticas.

Os salários ofertados eram de R$ 3.098,85 para nível médio e de R$ 7.000,49 para superior, mais auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00, auxílio-transporte, assistência à saúde (médica e odontológica) ao servidor e aos seus dependentes com valores entre R$ 82,83 e R$ 167,70, entre outras gratificações.

Além do salário, Analistas e Tecnologistas têm direito ainda a retribuição por titulação (RT) que vai de R$ 392,92 para aqueles com especialização, R$ 785,84 para Mestres e de R$ 1.734,39 para Doutores. Os Técnicos recebem gratificação por qualificação (GQ) que soma aos vencimentos R$ 426,36 (nível I), R$ 810,08 (nível II) e R$ 1.539,16 (nível III), podendo chegar a iniciais de R$ 4.858,61.

Os candidatos foram avaliados mediante aplicação de prova objetiva e discursiva. A prova foi composta de 60 questões objetivas para os candidatos a técnico e 70 para os cargos de analista e tecnologista, exceto Análise de Sistemas, que contou com 60.

Com informações do Ministério do Planejamento e do ASSIBGE

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Concurso da Guarda de Belo Horizonte-MG terá cinco etapas: veja como serão as provasNível: Médio09/07/2019500R$ 2.869,37
Concurso da Prefeitura de São Paulo (SME-SP) 2019 já tem banca definidaNível: Médio, Técnico, Superior05/07/20191.737R$ 5.187,01
Prefeitura de Campo Grande-MS escolhe banca para novo concurso público em 2019Nível: Fundamental, Médio, Técnico, Superior14/07/2019633R$ 7.893,22
Concurso UNIVASF-PE 2019: Edital para Técnicos Administrativos já tem bancaNível: Médio, Técnico, Superior07/07/201938R$ 4.180,66
ACHE SEU CONCURSO
Quer encontrar um concurso público específico?

Nossa busca vai te ajudar a encontrá-lo, basta você preencher alguns campos e pronto.

Buscar concursos
Últimas notícias
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais