Em breve
Em breve
R$ 2.100,00
208.695

Anexos

Após ter seleção cancelada, o concurso IBGE está confirmado para 2021! A informação foi divulgada em coletiva de imprensa para apresentação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) deste ano. O censo demográfico estava previsto para 2020, mas foi suspenso devido a pandemia causada pelo coronavírus.

Há algumas semanas fontes internas do governo admitiram a possibilidade de adiar o estudo mais uma vez, sendo realizado então no ano de 2022. O motivo seria a ideia de transferir os cerca de R$ 2,3 bilhões utilizados no censo do IBGE para outros ministérios, como o da Defesa. Entidades como a Associação dos Trabalhadores do IBGE (ASSIBGE) se manifestaram em repúdio ao possível adiamento alegando que a medida seria "um desperdício de recursos já aplicados em equipamentos e recursos humanos".

Após ter cancelado o censo demográfico de março do ano passado, o IBGE destacou que o censo seria transferido para este ano. Para contemplar a data de referência dos últimos censos realizados no país a data de referência do próximo Censo seria o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

Para justificar a suspensão do Censo 2020, o IBGE citou ainda a impossibilidade da realização, em tempo hábil, de toda a cadeia de treinamentos para a operação censitária, cuja primeira etapa se iniciaria já em abril. Ainda, o orçamento do Censo 2020 será utilizado em prol das ações de enfrentamento ao Coronavírus. Em contrapartida, no próximo ano, o Ministério da Saúde realocará o orçamento para assegurar a realização do Censo pelo IBGE.

Inscritos no concurso IBGE de 2020 podem pedir devolução da taxa

Os inscritos no processo seletivo do ano passado que efetuaram o pagamento da inscrição ainda podem pedir reembolso. Por meio de sua assessoria de imprensa, o IBGE informou que quem ainda não solicitou ou não recebeu a devolução da taxa do "Processo Seletivo Simplificado - PSS do Censo 2020" deve fazer contato pelo telefone 0800 721 8181, a partir de 04/01/2021. A ligação é gratuita.

Para solicitar o reembolso, o candidato deverá informar nome e CPF para confirmação do cadastro e dados bancários (banco, nº da agência e conta bancária), em que seja o titular, para o recebimento do valor. Caso o candidato não possua conta bancária em seu nome, a devolução poderá ser feita através de Ordem Bancária para saque nas agências do Banco do Brasil.

É a terceira vez que o IBGE abre prazo para devolução do valor da taxa. A primeira foi de 19/05 a 10/08 e a segunda de 26 a 30/10/2020. Mais orientações para pedidos da devolução da taxa foram divulgadas nos sites do Cebraspe, encarregado da seleção:

- Para Recenseador - https://www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_recenseador

- Para Agentes Censitários - https://www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_agente

Seleção do IBGE ofertava 208 mil vagas

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou no dia 5 de março do ano passado os dois editais - nº 02 e 03/2020 para realização do processo seletivo que iria preencher 208.695 vagas em todos as cidades do país nos cargos de Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador para a realização do Censo Demográfico 2020.

A previsão inicial do IBGE era de que contratos tivessem vigência por até 5 meses para Agentes Censitários e até 3 meses para Recenseadores, podendo ainda haver prorrogação de acordo com a necessidade do trabalho.

Vagas no IBGE para Agente Censitário

O edital nº 02/2020 tinha 28.138 vagas abertas para candidatos de nível médio completo, sendo:

  • 5.462 vagas para o cargo de Agente Censitário Municipal (ACM). O Agente Censitário Municipal (ACM) atua na coleta de dados e cumprimento dos prazos e a qualidade das informações coletadas; acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística do entorno de domicílios para obter o conhecimento prático; acompanhar sistematicamente o andamento da coleta de dados nas áreas de atuação de cada Agente Censitário Supervisor, bem como equipar, administrar, organizar e zelar pelo Posto de Coleta, além de efetivar a contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores
  • 22.676 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor (ACS). Já o Agente censitário supervisor deve acompanhar os recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas quanto à identificação dos limites dos setores censitários e percursos, visando à cobertura correta de suas áreas de trabalho; monitorar a produtividade dos Recenseadores; adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores; auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los; colaborar na organização e na administração do Posto de Coleta; planejar, organizar, supervisionar e avaliar a execução da coleta de dados realizada pelos Recenseadores.

O salário era de R$ 1.700,00 para Agente Censitário Supervisor e de R$ 2.100,00 para Agente Censitário Municipal, ambos por jornada de trabalho de 40 horas semanais, 8 horas diárias.

As vagas estavam distribuídas entre 4.612 municípios de todos os estados do país - veja o quadro de vagas por município para Agentes Censitários

Vagas para Recenseador

Já o edital nº 03/2020 contava com mais 180.557 vagas para o cargo de Recenseador, que exige ensino fundamental completo. A remuneração do Recenseador se dá por produção, calculada por setor censitário e pode chegar a R$ 4,5 mil no mês. A remuneração varia conforme taxa fixada por unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), tipo de questionário (básico ou amostra), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados. A jornada de trabalho será de, no mínimo, 25 horas semanais e poderá ser de até 50h na semana, caso o candidato opte. Após aprovação, é necessário ainda participar integralmente do treinamento. O IBGE disponibilizou uma ferramenta para simular o salário de um Recenseador no mês de acordo com a jornada de trabalho e o local de atuação.

Os Recenseadores farão a coleta de dados em campo para o Censo em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído na sua Área de Trabalho, registrando-as no dispositivo móvel de coleta, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo para comparecer ao Posto de Coleta, conforme determinação do Agente Censitário Municipal ou do Agente Censitário Supervisor. Além disso, deve manter sigilo dos dados emitidos pelo informante; consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta no dispositivo móvel e sanar as eventuais pendências apontadas; zelar pelo bom uso de todos os materiais e equipamentos recebidos e devolver ao fim do contrato ao Agente Censitário Municipal ou ao Agente Censitário Supervisor.

As 180 mil vagas serão para todos os 5.569 municípios do Brasil - veja o quadro de vagas abertas por município para Recenseador do IBGE.

Função Municípios Vagas Remuneração
Agente Censitário Municipal (ACM) 4.612 5.462 R$ 2.100,00
Agente Censitário Supervisor (ACS) 4.612 22.676 R$ 1.700,00
Recenseador 5.569 180.557 Por produção

Prepare-se: Apostila de estudo para Agente e Recenseador do IBGE

As inscrições na seleção foram até as 23 horas e 59 minutos de 24 de março de 2020 (horário oficial de Brasília/DF), via internet, por meio do endereço eletrônico www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_agente para candidatos que buscam vagas de Agente Censitário; e pelo site www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_recenseador para vagas de Recenseador. A taxa de inscrição custava R$ 23,61 para Recenseador e R$ 35,80 para Agente Censitário.

Provas do IBGE seriam em dois domingos

O processo seletivo teria apenas etapa de prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, além do treinamento. O IBGE aplicaria as provas em todas as cidades que ofertam vagas, conforme o quadro de distribuição.

Prepare-se: Apostila de estudo para Agente e Recenseador do IBGE

As provas para Agente Censitário Supervisor e Municipal foram canceladas mais tarde, e ocorreriam no dia 17 de maio para Agentes e no dia 24 de maio para Recenseadores. Assim, candidatos que preenchessem os requisitos poderiam concorrer a dois cargos.

As provas ocorrerão nos municípios/sede dos postos de coleta, elencados no quadro de vagas de cada cargo e terão 60 questões para Agentes Censitários e 50 questões para Recenseadores sobre os seguintes conteúdos:

Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor

  • 10 questões de Língua Portuguesa
  • 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo
  • 5 questões de Ética no serviço público
  • 15 questões de Noções de Administração/Situações Gerenciais
  • 20 questões de Conhecimentos Técnicos

Recenseador

  • 10 questões de Língua Portuguesa
  • 10 questões de Matemática
  • 5 questões de ética no serviço público
  • 25 questões de Conhecimentos Técnicos

- veja os dois editais do IBGE
-
Apostila de estudo para Agente e Recenseador do IBGE

Cebraspe coordenou seleção do IBGE

Os editais de abertura estavam previstos para sair na segunda-feira (3), mas tiveram atraso e foram divulgados na quinta, 05/03. O documento com a assinatura do contrato entre IBGE e Cebraspe saiu no Diário Oficial da União de 21/02. O diretor de uma agência regional do IBGE do interior do Rio Grande do Sul se disse surpreso pela não divulgação dos documentos no início da semana: "Fiquei sabendo que o edital não foi publicado também hoje (2) pela manhã. A orientação que recebi de Porto Alegre é que hoje será feita uma videoconferência com a equipe do Rio Janeiro onde deve ser passada a nova data. A expectativa é que a abertura das inscrições ocorra ainda nesta semana."

Prepare-se: Apostila de estudo para Agente e Recenseador do IBGE

Governo autorizou 200 mil vagas ainda em 2019

O Ministério da Economia havia autorizado o provimento de 234 mil vagas no IBGE ainda em 2019, quando o Secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, publicou no Diário Oficial da União o quantitativo máximo de profissionais que poderão ser contratados para a realização do Censo: 234.416. As contratações se darão por tempo determinado, para atender à necessidade temporária do órgão na realização das pesquisas. Os novos profissionais deverão ser contratados até o mês de agosto de 2020 e o prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, podendo ser prorrogado ainda por necessidade do IBGE.

O IBGE já promove outras seleções em 2019, quando divulgou outros 4 editais. Esta será a quinta seleção para o Censo, a maior delas, de abrangência nacional.

Veja o quadro de vagas autorizadas pelo Governo Federal para realização do Censo 2020, lembrando que alguns cargos da lista já tiveram seleções realizadas e outros como Codificador Censitário e Supervisor de Call Center não serão mais abertos, segundo o IBGE.

Governo Federal autoriza contratação de 234 mil no IBGE - Reprodução: Diário Oficial da União
Governo Federal autoriza contratação de 234 mil no IBGE - Reprodução: Diário Oficial da União

Último concurso IBGE

Já para efetivos, o último concurso do IBGE aconteceu em 2015, sob responsabilidade também da banca FGV quando contou com 600 vagas, sendo 460 são de técnico, de nível médio, 90 de analista e 50 de tecnologista, de nível superior. Os salários ofertados variavam entre R$ 3.098,85 e R$ 7.000,49, mais auxílio-alimentação, no valor de R$ 458,00, auxílio-transporte, assistência à saúde (médica e odontológica) ao servidor e aos seus dependentes com valores entre R$ 82,83 e R$ 167,70, entre outras gratificações. Após este, apenas seleções temporárias foram organizadas.

- Veja os editais do último concurso do IBGE

Além do salário, Analistas e Tecnologistas de carreira têm direito ainda retribuição por titulação (RT) que vai de R$ 392,92 para aqueles com especialização, R$ 785,84 para Mestres e de R$ 1.734,39 para Doutores. Os Técnicos recebem gratificação por qualificação (GQ) que soma aos vencimentos R$ 426,36 (nível I), R$ 810,08 (nível II) e R$ 1.539,16 (nível III), podendo chegar a iniciais de R$ 4.858,61.

Anexos