A +Milionária, loteria da Caixa Econômica Federal, vem chamando a atenção dos apostadores de todo o Brasil pelo valor de seu prêmio que já ultrapassa a faixa dos R$ 180 milhões.

Isso acontece porque essa loteria está acumulada desde que foi lançada em maio de 2022, ou seja, há dois anos. Ela ainda não teve um ganhador na faixa de prêmio principal.

Mas agora, ela começa a chamar a atenção também por um outro motivo. Você sabia que se o valor do prêmio fosse aplicado em uma conta poupança ele já teria um rendimento de mais de R$ 1 milhão por mês?

É isso mesmo. Entenda abaixo, como é feito o cálculo e veja qual seria o rendimento se o valor fosse colocado em outros tipos de aplicação.

Créditos: M3Mídia
Créditos: M3Mídia

Quanto rende o prêmio de R$ 183 milhões?

A poupança está rendendo hoje 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR). Segundo os dados mais recentes do Banco Central, o rendimento mensal hoje seria de 0,5000% + 0,1060% da TR, ou seja, cerca de 0,6065% por mês.

Dessa forma, os R$ 183 milhões teriam um rendimento de R$ 1.109.895,00 milhão por mês.

Vale lembrar que o rendimento da poupança é mensal e por isso, para obter o rendimento, é preciso deixar o dinheiro lá por, pelo menos, 30 dias.

E no CDI?

Outra alternativa seria aplicar o valor em uma conta com rendimento de 100% do CDI, como é o caso de vários bancos digitais, incluindo o Nubank, um dos mais procurados com essa finalidade.

O CDI está rendendo cerca de 10,65% ao ano. Com os descontos de Imposto de Renda que incidem sobre esse tipo de aplicação, o rendimento mensal fica em cerca de 0,59%.

Assim, R$ 183 milhões teriam um rendimento de R$ 1.079.700,00 em 30 dias.

No entanto, é preciso estar atento pois uma boa parte das contas cujo rendimento é baseado no CDI, para obter o primeiro rendimento é necessário deixar o valor depositado por pelo menos 30 dias também. Após esse período o rendimento até pode passar a ser diário. Esse é o caso do Nubank.

E no Tesouro Direto?

O limite de investimento em cada título do Tesouro Direto é de R$ 1 milhão, no entanto, o ganhador do prêmio poderia comprar vários títulos com os R$ 183 milhões e obter diferentes rendimentos com cada um deles.

Por exemplo, no caso do Tesouro Selic com vencimento para 2029, a previsão de rendimento para R$ 1 milhão é de R$ 462.480,41, já descontados os impostos.

Na simulação com o Tesouro IPCA+ com vencimento também para 2029, o retorno esperado para R$ 1 milhão é de R$ 521.629, já livre de impostos.

Veja na imagem abaixo os rendimentos dos principais título hoje:

Valores do dia 10 de maio de 2024. Créditos: Reprodução
Valores do dia 10 de maio de 2024. Créditos: Reprodução

E na bolsa de valores?

Na Bolsa de Valores, o rendimento pode variar bastante. Afinal, as ações são aplicações de alto risco e que são impactadas por diversos fatores, incluindo o desempenho da economia, os resultados financeiros das empresas, movimentações políticas e muito mais.

O Ibovespa é o principal índice da B3 e serve para medir o desempenho das ações mais negociadas pelos investidores em um determinado período. Ele também é uma referência importante para a maioria dos investimentos em renda variável, como as ações.

É possível investir no Ibovespa por meio de um ETF, sigla em inglês para Exchange Traded Fund, ou fundo de índice. O mais conhecido deles é o BOVA11, que acompanha o Ibovespa.

Nos últimos 6 meses, rendimento desse índice foi de 6,42%, portanto, R$ 1 milhão teriam rendido R$ 64.200,00 nesse período.

E em fundos imobiliários?

Outra opção de investimento em renda variável são os fundos imobiliários (FIIs). Na Bolsa de Valores, o ​​Ifix é o índice que mede o desempenho médio do mercado de FIIs. Nos últimos 6 meses ele valorizou 6,51%.

Assim, se R$ 1 milhão fosse aplicado em um investimento que acompanhasse o Ifix, o retorno seria de R$ 65.100,00, também antes de abater os impostos.