IBGE cancela concursos com 82 mil vagas temporárias para o Censo em 2016

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística teve processos seletivos cancelados por cortes no orçamento. As seleções autorizadas pelo MPOG em dezembro de 2015 seriam para 82.023 vagas no Censo Agropecuário.

0
0 share
0 tweets
0 share

As seleções de pessoal temporário previstas no IBGE para ocorrer no decorrer do ano de 2016 e que teriam 82.023 vagas para atuação no Censo Agropecuário foram canceladas. O órgão informou por meio de sua assessoria de imprensa que cortes no orçamento confirmados pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), inviabilizam a realização do Censo Agropecuário em 2017, conforme estava planejado e já havia sido anunciado.

Uma destas seleções para 1.409 vagas, já estava inclusive em andamento. Os inscritos neste seletivo terão os valores das inscrições reembolsados pela Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br), responsável pela organização do certame que informará em seu site os procedimentos a serem adotados para tanto.

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, através da Portaria nº 571 de 11 de dezembro de 2015, publicada no Diário Oficial da União, havia autorizado o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, a contratar 82.023 mil pessoas para realização do próximo Censo Agropecuário, que ocorreria em 2017.

Seriam disponibilizadas 223 vagas para o cargo de Analista Censitário, 486 para Agente Censitário Regional, 700 para Agente Censitário Administrativo, 5.500 para Agente Censitário Municipal, 12.540 para Agente Censitário Supervisor, 174 para Agente Censitário de informativa e 62.400 para a função de Recenseador. As vagas envolviam todos os níveis de escolaridade e teriam salários iniciais de até R$ 7.662,00, conforme a tabela vigente.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística teve sua seleção autorizada pelo MPOG para contratar 82 mil pessoas para cargos de nível fundamental, médio e superior. Edital normativo será lançado em breve.

O provimento dos cargos seria efetuado por meio de processo seletivo simplificado e a remuneração dos profissionais contratados não pode ser superior ao da remuneração constante dos planos de retribuição ou nos quadros de cargos e salários do IBGE, para servidores que desempenham função semelhante. Veja a tabela de salários do IBGE.

Os contratos em questão teriam duração de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de 3 anos, desde que a prorrogação seja justificada com base nas necessidades de conclusão das atividades. Decorrido o período de 3 anos, a contar da homologação do resultado final, não mais poderiam viger os contratos firmados com base na autorização contida na portaria 571.

O edital de abertura das inscrições com as áreas de atuação, descrição das atribuições, remuneração e o prazo de duração do contrato sairiam até o fim do primeiro semestre. Agora, seleção deve ficar para 2017, caso o Censo seja realizado.

O Instituto também realizou concurso público neste ano para selecionar Analistas, Tecnologistas e Técnicos, e já teve provas aplicadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O concurso registrou mais de 500 mil inscritos. Essa seleção é para ingresso no Plano de Carreiras e Cargos da Instituição e teve 600 vagas, sendo 140 vagas para lotação em 15 estados e no Distrito Federal, para os cargos de Analista e Tecnologista de nível superior e 460 vagas com lotação em 165 municípios para 24 estados e no Distrito Federal no cargo de Técnico em Informações Geográficas e Estatística, de nível médio.

Avalie esta notícia

Nota:

(3.4/5.0)

Concursos Abertos

Busca avançada de concursos
Concursos Previstos Últimas Notícias
carregando...
FAÇA UM COMENTÁRIO
Faça um comentário sobre este assunto
Enviar