17/05/2021
02/06/2021
R$ 2.200,00
90

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) divulgou cinco novos editais de processos seletivos que servirão para preencher 90 vagas em cargos de Brigadistas, Chefes de Esquadrão, Chefes de Brigada e Supervisor de Brigada para a prevenção e combate aos incêndios florestais nos estados do Amapá, Maranhão, Mato Grosso e Pará.

As funções de Brigadista de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais e Brigadista Chefe de Esquadrão exigem apenas ser alfabetizado. Já para Brigadista Chefe de Brigada a exigência é ter ensino médio completo e aptidão/conhecimento em coordenação de equipes.

Os novos contratados terão remunerações entre R$ 1,1 mil e R$ 2,2 mil, sendo:

  • R$ 1.100,00 como Brigadista de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais;
  • R$ 1.650,00 para a função de Chefe de Esquadrão;
  • R$ 2.200,00 para Brigadista Chefe de Brigada.

Além do salário, o IBAMA oferece benefícios de Auxílio-alimentação, auxílio pré-escolar (quando couber), auxílio-transporte (quando couber) e seguro acidente.

Vagas no IBAMA

Um dos editais abre 15 vagas, sendo 01 para Brigadista Chefe de Brigada, 02 para Brigadista Chefe de Esquadrão e 12 para Brigadista de Combate. A lotação será no Projeto de Assentamento do Incra Piquiá no estado do Amapá.

Um segundo edital abre 15 vagas, sendo 01 para Brigadista Chefe de Brigada, 02 para Brigadista Chefe de Esquadrão e 12 para Brigadista de Combate para lotação em Amarante do Maranhão - Terra Indígena Araribóia, estado do Maranhão.

O terceiro edital oferece 15 vagas; 01 para Brigadista Chefe de Brigada, 02 para Brigadista Chefe de Esquadrão e 12 para Brigadista de Combate para o município de Querência - Terra Indígena Wawi no estado do Mato Grosso.

O quarto edital conta com 30 vagas, sendo 02 para Brigadista Chefe de Brigada, 04 para Brigadista Chefe de Esquadrão e 24 para Brigadista de Combate para o município de Itaituba no estado do Para.

Já o quinto e último edital tem 15 vagas, sendo 01 para Brigadista Chefe de Brigada, 02 para Brigadista Chefe de Esquadrão e 12 para Brigadista de Combate para lotação no município de Novo Progresso, também no estado do Pará.

O candidato aprovado será contratado para exercer atividades de prevenção, controle e combate aos incêndios florestais, por um período de até seis meses, sem prorrogação, obedecendo ao interesse da administração pública. A informação foi publicada pelo site do IBAMA.

Inscrições no IBAMA

Os cinco editais lançados fixam prazos diferentes para inscrições. Agora, o novo prazo segue até 2 de junho, dependendo do local de lotação - veja a retificação.

Veja os locais de inscrição:

Projeto de Assentamento do Incra Piquiá - Amapá

As inscrições devem ser realizadas de 08h às 12h e das 14h às 18h na Escola Estadual Rozindo Nascimento Filho, no P.A Piquiá, município de Amapá.

Município Amarante do Maranhão

Interessados devem se inscrever de 08h às 18h, na sede da Brigada da aldeia Juçaral na TI Arariboia, município de Amarante do Maranhão;

Município de Querência-MT

A inscrição será realizada na base da CTL Polo Wawi da Terra Indígena Wawi, Querência-MT.

Município de Itaituba-PA

Os candidatos devem se inscrever das 08h às 12h e 14h às 18h, no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio, localizado na Avenida Marechal Rondon, s/n, Liberdade, Itaituba-PA.

Município de Novo Progresso-PA

As inscrições já estão abertas e devem ser efetivas na Base operativa do IBAMA, localizado na Rua Itaituba, APRONOP, Novo Progresso-PA

Lembrando que as inscrições serão totalmente gratuitas. Para ver mais sobre a inscrição em cada região, veja os editais.

A seleção dos candidatos será feita por meio de Teste de Aptidão Física (percorrer 2.400 metros transportando uma bomba costal cheia d´água, pesando aproximadamente 24 quilogramas) e Teste de Habilidade no Uso de Ferramentas Agrícolas (capinar e rastelar uma área de 3x5 metros, em um prazo de até 20 minutos, na qual será avaliada a resistência muscular e habilidade dos candidatos no manuseio de ferramentas agrícolas).

As etapas de avaliação variam conforme o local de atuação e cada um dos editais.