De acordo com a ciência: As 10 melhores técnicas de estudo

A Ciência indica que algumas técnicas são muito eficazes na hora de aprender, processar e armazenar o que foi estudado. Confira.

Por Marzo Deutsch

O grande segredo para se sair bem nos estudos não é necessariamente o tempo que você dedica, mas a qualidade que emprega nos estudos. Então muitos pesquisadores se dedicaram a buscar um entendimento de como ajudar os estudantes a aumentarem a eficiência e qualidade.

Nessa preocupação de descobrir como os estudantes devem se comportar mediante os estudos é que um site americano teve a iniciativa de catalogar algumas pesquisas que resultaram em 17 maneiras (aqui separamos 10) sobre melhores métodos e segmentos da vida do estudante.

Então vamos para elas:

1 - Evite a "curva do esquecimento"

Os especialistas começaram a investir nas pesquisas de âmbito psicológico chamado a "curva do esquecimento" a partir de 1885 e consideram que esse fator até hoje tem um efeito para quem estuda. Por exemplo, quando se estuda "algo novo" há 80% de possibilidade de reter o que aprendeu, apenas depois de uma revisão dentro do tempo de 24h. E o que é mais interessante é que o processo é cumulativo, ou seja, depois de uma semana você poderá ter retido o conhecimento em 100%. E ao fazer uma análise do conteúdo estudado apenas por cinco minutos são suficientes para você lembrar. Ou seja, os psicólogos concordam que esse intervalo entre estudar um novo assunto e sua revisão é o melhor. E bem mais prático do que ter que estudar próximo da prova. Ponto positivo então para a revisão dentro das primeiras 24h após o primeiro contato com o conteúdo estudado.

2 - Utilize sempre material impresso

Isso não significa dizer que os meios eletrônicos como tablets, celulares, notebooks são ruins. Eles são, claro, muito práticos, mas quando se trata de estudar com a máxima eficiência nada melhor do que um material impresso.

É possível também ver alguns pesquisadores defendendo a ideia de novas formas de uso de uma interface digital, mas 90% dos alunos das universidades que foram entrevistados disseram que preferem o material impresso. Sobretudo, um professor de psicologia da Universidade de Leicester, na Inglaterra, descobriu que muitos alunos precisam repetir mais os assuntos para aprender quando usam o computador do que quando usam o material impresso.

3 - Faça conexões

Alguns pesquisadores perceberam que a grande diferença entre o estudante que aprende mais rápido e o que aprende devagar é a forma como estudam, por exemplo, os estudantes que aprendem mais rápido são os que fazem conexão entre as ideias. Assim o entendimento se expande tornando assim uma aprendizagem contextual. Torna-se um entendimento bem mais amplo, e uma maior perspectiva para entender o assunto através do contexto geral. As informações ficam mais claras e com mais sentido.

4 - Estude quando estiver cansado - e descanse em seguida

Esse método mesmo parecendo não fazer sentido algum, para a ciência tem uma lógica interessante. Os pesquisadores falam que estudar quando se está muito cansado pode ajudar o cérebro a absorver concentrações mais altas de habilidades novas. Isso é utilizado muito para estudar um idioma ou tocar algum tipo de instrumento. Isso se chama: "Sleep-learning" que em português significa: "aprendizado do sono".

Isso acontece porque o processo que consolida a memória está em seu melhor momento durante o sono com "ondas lentas". Isso significa que uma revisada no material antes de dormir pode ajudar o cérebro a guardar mais informações.

5 - Não releia, relembre

Esse método de relembrar foi tema de discussão em 2009 quando um professor de psicologia da universidade de Washington em St. Louis publicou um artigo na revista chamada Psychological Science onde o mesmo orienta os estudantes a não reler o conteúdo passado. Segundo ele, ler e reler vai dar uma falsa ideia de que eles conhecem o conteúdo, mas na verdade isso é uma ilusão. Em vez disso aconselha os estudantes a usarem o que ele chama de "recordação ativa" ou seja, fechando os livro e tentando recitar o conteúdo praticando assim a memorização a longo prazo.

6 - Use o sistema Leitner

O sistema Leitner é o mais conhecido dos "cartões de memorização". Eles servem para os estudantes potencializarem a memória e sua utilização serve para que os estudantes aprendam o conteúdo com o qual estão menos familiarizados pela repetição. Assim funciona:

"o aluno coloca todos os cartões com perguntas na caixa 1. Em seguida, pega cada cartão e tenta responder a pergunta. Se acertar a resposta, coloca-o na caixa 2. Se errar, deixa-o na caixa 1. O estudo passa para as caixas seguintes e a premissa permanece. A única diferença é que nas próximas se o estudante errar, deve voltar o cartão para a caixa anterior. Assim, os cartões na primeira caixa são estudados com mais frequência".

7 - Pense sobre o pensar

Muitos pesquisadores orientam o uso do método de aprendizagem já testado e comprovado chamado "Metacognição", ou seja, "pensar sobre o pensar".

Na prática significa que os estudantes devem ser avaliados o tempo todo sobre o nível de habilidade e o progresso do estudo. Sem esquecer de que o bem-estar emocional também tem que ser monitorado logo após as atividades consideradas estressantes. A ideia é de que a metacognição ajude na absorção mais consciente e eficaz do conteúdo.

8 - Variação do conteúdo

Os cientista também comprovaram que a variação de conteúdo ajuda na absorção do conteúdo além de não deixar o processo tão cansativo. Então como já foi orientado em outras postagens aqui no Ache concursos, a separação de diversos temas não sobrecarrega o cérebro e ajuda na eficácia dos estudos e aprendizado.

9 - Mude de cenário

Talvez possa parece tão insignificante mas mudança de locais de estudos podem favorecer a retenção do conteúdo. A mudança de áreas tem um grande impacto nos estudos. Um psicólogo da UCLA, afirmou que trocar de local onde se estuda aumenta os níveis de retenção de informações e concentração.

10 - Assuma o papel de "professor"

Esse método é unânime entre os pesquisadores. Os alunos que estudam assumindo o papel de professor aprendem muito mais do que com outros métodos. É tentando ensinar que se aprende muito mais o conteúdo em questão e fixa-se com êxito o que foi estudado. Então, quer aprender de forma plena? Seja um professor!

Sucesso a todos!

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Concurso Crefono-5 tem edital publicado com 165 vagasNível: Médio, Superior09/12/2019165R$ 3.816,00
Concurso EBSERH Nacional 2019: Sai edital com 1.660 vagasNível: Médio, Técnico, Superior10/12/20191.660R$ 10.350,46
Marinha do Brasil abre mais de 500 vagas no SMV para Praças em 2020Nível: Fundamental, Médio, Técnico15/12/2019552
Concurso MPT 2019: Edital para Procurador é divulgadoNível: Superior26/12/20194R$ 28.947,55
ACHE SEU CONCURSO
Quer encontrar um concurso público específico?

Nossa busca vai te ajudar a encontrá-lo, basta você preencher alguns campos e pronto.

Buscar concursos
Últimas notícias
Comentários
Minha foto
    Siga nossas redes sociais