Português para concursos: Adjetivos

O adjetivo, palavra variável em grau número e gênero , é responsável por caracterizar o substantivo. Aprenda mais sobre o assunto, sua classificação, locução adjetiva, flexão, valor semântico e muito mais.

Por Lucas Fischer

Adjetivos. Eles indicam uma característica ou qualidade de algo que você conhece/está descrevendo, por isso precisa vir sempre acompanhada de um substantivo pra ter sentido. Os adjetivos modificam o substantivo (seres, coisas, animais...), dando-lhes característica, qualidade, forma, estado, entre outros. Ele pode ser simples, composto, derivado, composto, explicativo, primitivo, entre outras formas.

- Veja dicas de livros para concurseiros em promoção

O adjetivo deve concordar com o substantivo em gênero, número e grau, para dar concordância a frase. Além disso, o adjetivo possui muitas semelhanças com substantivos, então se você aprendeu corretamente substantivos, essa parte do português será muito mais simples. (confira também sobre os substantivos).

Classificação dos adjetivos

O adjetivo pode ser então simples ou composto, confira:

  • - Simples: Possui apenas um radical. Ex.: Grande, sorridente, americano, sulista, bonito...
  • - Composto: É formado por um ou mais radicais, separado ou não por hífen. Ex.: Luso-brasileiro, latino-americano, ultravioleta, psicossomático....

Tome cuidado pra não confundir adjetivo composto com dois adjetivos distintos. Geralmente para citar mais de um adjetivo usa-se vírgula e a preposição "e". Ex.: Laura é linda, carinhosa e meiga (3 adjetivos).

Mesmo pouco usada, há ainda a separação entre adjetivos pátrios e gentílicos. Em toda a literatura, praticamente citam-se apenas os pátrios (quando citam), devido à grande restrição de uso dos gentílicos, portanto, faremos o mesmo.

  • - Pátrios: Se referem a países, cidades, estados, continentes. Ex.: Brasileiro, carioca, luso-brasileiro, mineiro, porto-alegrense...

Uma dica importante é que em adjetivos compostos, sempre a menor palavra vai antes, sendo este o critério de formação, apesar de curioso. Confira mais alguns exemplos: Ex.: luso-brasileiro, afro-americano, greco-romano.

O adjetivo pode ser classificado ainda quanto a sua origem de formação:

  • - Primitivo: É a forma original da palavra, ou seja, não deriva de nenhuma outra palavra. Ex.: Grande, pequeno, bom, mau...
  • - Derivado: Adjetivo que tem origem em outra palavra. Ex.: Pequenino, grandioso, bondoso, maldoso...

Há ainda autores que usam a separação de adjetivos entre explicativos e restritivos:

  • - Explicativo: Exprime uma qualidade que é própria do ser. Ex.: Água molhada, noite escura, inverno gelado, neve fria, sol brilhante...
  • - Restritivo: Exprime uma qualidade que não é comum de todos os seres de uma mesma espécie/grupo/família, destacando-o entre os seus semelhantes. Ex.: Água gelada, fruta podre, banana prata, homem careca, mulher tatuada...

Locução adjetiva

O termo locução você já aprendeu que significa duas ou mais palavras com função de uma, correto? Locução adjetiva então, é um grupo de duas ou mais palavras com valor equivalente à de um adjetivo, formada geralmente de uma preposição e um substantivo.

Veja os exemplos para maior compreensão.

  • Ex.: Tratamento de água de rio (tratamento de água fluvial).
  • Ex.: Calhas para coletar água da chuva (calhas para coletar água pluvial).
  • Ex.: Médicos de Cuba (médicos cubanos).
  • Ex.: Homens com coragem (homens corajosos).
  • Ex.: Bancos de trás (bancos traseiros).

Flexão dos Adjetivos: Gênero, número e grau

Conforme dito, os adjetivos são palavras variáveis, portanto podem variar em grau, número e gênero, assim como os substantivos (lógico, pois eles precisam concordar em grau, número e gênero para a frase ter concordância).

Caso tenha esquecido, o gênero trata do se o substantivo é masculino e feminino. Número trata se está no singular (apenas um ser) ou no plural (02 ou mais seres). Grau por sua vez expressa a dimensão do ser, seu valor, característica, atributo, podendo ou não ser comparado a outros seres. Entenda o assunto e suas variações.

Adjetivo: Flexão de Gênero

Quanto ao gênero, os adjetivos são bem mais simples que o substantivo, pois, possuem apenas duas formas (uniforme e biforme).

  • - Uniforme: Há apenas uma forma para ambos os sexos (masculino e feminino). Ex.: Homem/mulher feliz, alegre, cruel...
  • - Biforme: Há duas formas distintas conforme o gênero. Ex.: Homem/mulher maldoso/maldosa, bonito/bonita, feio/feio, bondoso/bondosa...

Uma dica importante quanto a variação dos adjetivos conforme seu gênero, é que em adjetivos compostos, nunca varia o primeiro termo (geralmente ele fica no masculino e singular), apenas podendo variar o segundo radical, caso ele for biforme, é claro, caso contrário nem este varia. Veja:

  • Ex.: É uma guerra político-econômica / É um combate político-econômico (varia)
  • Ex.: Ela é sul-africana/ Ele é sul-africano (varia)
  • Ex.: Uma disputa político-racial / Um debate político-racial (não varia)
  • Ex.: Trabalho sociocultural / Atitude sociocultural (não varia)

Note que nos casos acima há alguns substantivos usados como adjetivos.

Conforme explicado, o primeiro elemento nunca se altera e o segundo vai depender se é uniforme ou biforme. As exceções à regra são os termos "surdo-mudo", "surda-muda", além de algumas cores que são acompanhadas de substantivos:

  • Ex.: Você tem belos olhos verde-marinho (não se diz verde-marinhos como seria a regra, muito menos verdes-marinhos).
  • Ex.: Suas meias azul-turquesa estão na moda (novamente, note que mesmo no plural o termo permanece invariável).
  • Ex.: Esses seus brincos rosa-choque poderiam servir de sinalizadores aéreos.

Adjetivo: Flexão de Número

Quanto a variação em número dos adjetivos, eles podem variar do singular (apenas um) ou plural (mais de um). A sua formação é muito semelhante à dos substantivos, tema que discutiremos em outra aula, onde explicaremos as regras de flexão de número para substantivos, adjetivos e numerais, onde você aprenderá a passar os termos para o plural de maneira correta.

Uma dica importante é que substantivos usados como adjetivos sempre ficam invariáveis, tanto em gênero quanto em número e grau. Confira:

  • Ex.: Obras relâmpago, jogadores pulmão, peças chave... Todos esses substantivos (relâmpago, pulmão e chave) estão sendo usados como adjetivos, por isso não variam em gênero, número e grau.

Para a flexão de adjetivos compostos, conforme já havíamos visto, somente o último elemento varia em número e gênero. Lembrando, o primeiro termo nunca se altera.

  • Ex.: Olhos azul-claros, índio afro-americanos, lutadores greco-romanos...

O primeiro termo jamais varia. A única exceção novamente é "surdos-mudos e surdas-mudas".

Adjetivos: Flexão de Grau

A flexão de grau dos adjetivos geralmente é uma espécie de comparativo entre substantivos. Há 02 diferentes formas de graus, o comparativo e o superlativo:

1- Grau comparativo: É utilizado para comparar qualidades entre seres. Há três formas distintas:

  • - De igualdade: Geralmente expresso por "tão/tanto + adjetivo + quanto"... Ex.: Ela é tão alta quanto eu.
  • - De superioridade: Geralmente expresso por "mais + adjetivo + do que/que"... Ex.: Ele é mais rico do que eu.
  • - De inferioridade: Geralmente expresso por "menos + adjetivo + do que/que"... Ex.: Ele é menos rápido que eu.

Para o entendimento da frase e normas da língua, nos casos acima é indiferente se usarmos "do que" ou apenas "que".

O grau comparativo pode ser ainda analítico ou sintético.

- Forma analítica: Quando você estiver se referindo a um ser e for exprimir duas qualidades do mesmo, comparando-as, você deve usar a forma analítica, determinando o grau do adjetivo (já vista em substantivo). Vou dar um exemplo pra simplificar.

  • Ex.: Ele é mais bom partido do que interessante. Apesar de estranho na frase, está correto usar mais bom ao invés de melhor, pois você afirma que ele é mais uma coisa do que outra. Só se usa esta forma quando você estiver comparando as características de um mesmo ser, quando for compará-lo a outro usa-se a forma normal que no caso de "mais bom" seria "melhor".
  • Ex.: Esta casa é mais grande do que confortável. Novamente, não se usa "maior" e sim "mais grande", pois você está fazendo uma comparação de características entre o mesmo ser.

- Forma sintética: Quando você for comparar dois seres em grau, deve-se obrigatoriamente usar a forma sintética. Veja:

  • Ex.: Ele é maior que eu (não se diz mais grande que eu).
  • Ex.: Ele é melhor que eu (não se diz mais bom que eu).

2- Grau superlativo ou apenas superlativo: Como o próprio nome diz, superlativo é que torna algo muito amplo/aumenta. O grau superlativo é usado quando tratamos de uma característica/qualidade (adjetivo) expressa a um substantivo que geralmente não é comparada a outros elementos (portanto absoluta), ou então se comparado é usado para intensificar características/qualidades de uma maneira muito expressiva (a maior, a melhor, o melhor...).

O superlativo é dividido ainda em absoluto (analítico e sintético) e relativo (de superioridade e de inferioridade), veja:

a) Superlativo absoluto: Conforme dito não se compara a outros seres, mas deixa claro o extremo da qualidade/característica expressa.

  • - Analítico: Duas ou mais palavras.
    Ex.: Esta prova é muito difícil.
    Ex.: Esta fruta é extremamente doce.
  • - Sintético: Apenas uma palavra.
    Ex.: Esta prova é dificílima.
    Ex.: Este refrigerante é dulcíssimo.

b) Superlativo relativo: É quando se exprime uma qualidade relacionando a outros elementos (comparando). Conforme citado, compara com outros seres destacando o substantivo citado de maneira expressiva.

  • - De superioridade: João é o mais esperto da classe.
  • - De inferioridade: Luísa e Ana são as menos capacitadas para o trabalho.

Uma dica do grau relativo é que geralmente se coloca o artigo na frente.

Semântica do adjetivo e das locuções adjetivas

É o estudo dos significados dos adjetivos. É importante ressaltar que a posição do adjetivo pode sim alterar o entendimento da frase, mais especificamente o entendimento sobre o sujeito. Veja alguns exemplos:

  • Ex.: Foi um grande trailer. Exprime a ideia de um trailer impactante/marcante.
  • Ex.2: Foi um trailer grande. Este, por sua vez, transmite a ideia de um trailer extenso, de longa duração.

O mesmo vale para os mais diversos exemplos: pobre homem/ homem pobre, grande mulher/mulher grande...

O contexto importa também para determinar por vezes, o valor semântico de algumas locuções adjetivas. Veja:

  • Ex.: problema de coração (cardíaco) / presente de coração (cordial)...

Adjetivos em concursos públicos

Em provas de concurso, é comum questões para apontar onde o adjetivo concorda ou não com o seu substantivo em gênero, número e grau. Pergunta-se, por vezes, para apontar onde aparece um substantivo atuando como adjetivo, ou para apontar a qual substantivo o adjetivo está se referindo.

Muito comum também são as questões para apontar a forma correta ou errada da flexão de número adjetivo (passar para o plural corretamente). Apesar de parecer simples, esse tipo de questão pode se tornar complicada para alguns por não saberem, por vezes, distinguir o que é um adjetivo, muito menos as regrinhas de como passar o adjetivo para o plural, especialmente os adjetivos compostos, amplamente debatidos neste texto.

Espero que tenhamos ajudado. Em breve colocarei o link neste texto de como passar os adjetivos para o plural (felxão de número). Confira mais dicas sobre o português.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais