Estudar antes do edital: porque é importante e como devo fazê-lo

Muito conteúdo e pouco tempo para estudar ou muita desorganização nunca são uma boa combinação, por isso, elencamos algumas dicas de estudo pra você que é concurseiro. Saiba, por exemplo, como montar um bom cronograma, mesmo sem o edital do concurso pretendido.

Por:
0
0 share
0 tweets
0 share

É muito importante começar a estudar antes que o edital seja publicado. O motivo também é bastante simples. A quantidade de conteúdo que um candidato precisará estudar para conseguir bons resultados é enorme, e por isso, quanto antes ele iniciar sua preparação mais chances de conseguir abranger todos os conteúdos ele tem.

Muitos candidatos esperam a publicação do edital para começar a estudar e então, eles se dão conta de que é tarde demais. Alguns desistem de estudar e optam por enfrentar a prova apenas munidos de sorte. Outros, mais persistentes, até tentam ler o máximo possível. O estudo, porém, fica superficial.

Como organizar um cronograma de estudos produtivoNesses casos, também é preciso levar em conta o cansaço fisíco e mental natural dos seres humanos. Mesmo que seja elaborado um cronograma intenso de estudos, na maior parte dos casos o candidato não consegue seguir à risca esse cronograma. Quando o faz, a absorção também pode não ser total. Mente cansada não consegue absorver conteúdo, né?!

MAS ENTÃO, COMO DEVO ESTUDAR?

Essa é uma pergunta que a maior parte dos candidatos faz. A resposta para essa pergunta pode parecer complexa, mas não é tanto assim. A verdade é que na maior parte dos concursos públicos são exigidos conhecimentos em matérias básicas, comuns a todos eles. Algumas dessas matérias são:

- Português

- Matemática / Raciocínio lógico

- Informática

- Conhecimentos gerais

- Noções de Direito Administrativo

- Noções de Direito Constitucional

Além disso, se você pretende prestar concurso para um área específica, relacionada a uma profissão específica, é bastante provável que sejam exigidos conhecimentos nessa área também. Se esse é o seu caso, inclua no seu cronograma, estudos relacionados à sua profissão.

Outra ideia simples, mas que pode fazer toda a diferença se você já sabe que concurso pretende fazer, é estudar tendo como base a edição anterior. Busque o edital e dê uma boa analisada no conteúdo que caiu na última prova. Normalmente, os novos editais costumam ter muitos pontos em comum com os antigos - a mudança se dá em cerca de 20%. É uma forma de se sentir mais seguro com o caminho que se está seguindo.

COMO DEVO PENSAR MEU CRONOGRAMA?

Essa é a terceira pergunta que qualquer concurseiro se faz. E ela é realmente importante. A forma como você vai dar sequência aos estudos é fundamental para que todo o conteúdo necessário seja visto, ou mesmo para que você não desanime no meio do percurso.

O ideal é que o candidato comece a estudar o conteúdo geral bastante tempo antes da publicação do edital, de forma que, quando ele for publicado, essa parte do conteúdo já tenha sido vista. Ele poderá dedicar seu tempo, então, para estudar conteúdos mais específicos, apontados no edital. E depois fazer uma boa revisão, claro.

Um cronograma bem organizado também pensa sobre a questão do cansaço, já citada anteriormente. O ideal é que se faça pausas entre uma sessão de estudos e outra. Sessões de duas horas são boas porque nesse período o candidato consegue dar conta de uma parte do conteúdo sem perder a produtividade.

Também é interessante variar as matérias dentro de um mesmo dia. Isso porque normalmente gostamos mais de uma coisa ou de outra, ou então, temos mais facilidade com uma do que com outra. Nossa tendência é a de estudar mais aquilo que gostamos ou sabemos mais, quando deveríamos fazer justamente o contrário. Então, equilibrar duas horas de português de manhã, e duas horas de matemática de tarde, por exemplo, pode ser uma boa ideia. Você estuda um pouco do que gosta, e um pouco do que não gosta. Equilíbrio é tudo.

Esse sistema também evita que o candidato estude tudo aquilo que ele gosta deixando pra trás aquilo que ele não gosta e tem mais dificuldade. Quando isso acontece, o concurseiro normalmente não consegue bons resultados no certame pretendido.

E aqui vai mais uma sugestão: encontre seu horário de produção. Todo mundo tem um período do dia em que é mais produtivo. Para alguns, ele acontece de manhã cedo, para outros, a partir da meia-noite. É interessante que cada um busque esse horário e tire proveito disso. Nesse período, você pode optar por estudar uma hora a mais, talvez, ou, quem sabe, aquela disciplina mais complicada.

Assim, um modelo de cronograma seria assim:

 

Manhã* - 3h

Tarde - 2h

Noite - 2h

Segunda

Port + questões

Matem + questões

Inform + questões

Terça

Dir. Adm + questões

Con. Gerais + questões

Dir. Const. + questões

Quarta

Port + questões

Matem + questões

Inform + questões

Quinta

Dir. Adm + questões

Con. Gerais + questões

Dir. Const. + questões

Sexta

Port + questões

Matem + questões

Inform + questões

Sábado

Dir. Adm + questões

Con. Gerais + questões

Dir. Const. + questões

Domingo

Revisão da semana

Revisão da semana

Simulado

* Horário de maior produtividade

Ou ainda:

 

Manhã* - 3h

Tarde - 2h

Noite - 2h

Segunda

Port + questões

Matem + questões

Inform + questões

Terça

Dir. Adm + questões

Con. Gerais + questões

Dir. Const. + questões

Quarta

Conhec. específicos + questões

Port + questões

Matem + questões

Quinta

Inform + questões

Dir. Adm + questões

Con. Gerais + questões

Sexta

Dir. Const. + questões

Conhec. específicos + questões

Questões

Sábado

Revisão da semana

Revisão da semana

 

Domingo

Simulado

   

* Horário de maior produtividade

Mas vale lembrar: esses são só modelos. Você pode se basear neles para construir o seu, mas tenha em mente que cada pessoa possui suas próprias necessidades e limitações e deve pensar nelas na hora de montar o cronograma. E vale dizer: em hipótese algumas diminua seu tempo de sono para estudar. O sono é, na verdade um aliado. Várias pesquisas indicam que uma noite bem dormida ajuda a absorver conhecimentos. Portanto, durma pelo menos entre 6h e 8 horas diárias.

LEIS: OCORRERAM MUDANÇAS, E AGORA?

A legislação está em constante mudança e que por isso, é importante estar sempre atualizado. Isso vale especialmente para aqueles que pretendem prestar concursos na área jurídica. E é natural que essas mudanças causem preocupação, afinal, a atualização vai ser cobrada na prova, ou não? Bom, se ela aconteceu após o lançamento do edital, não. Essa é a regra geral.

DISTRAÇÕES: EVITE-AS

Você pode estar careca de saber, mas sempre vale reforçar: o seu momento de estudo e o local em que você irá estudar devem se tornar sagrados, portanto, desligue tudo o que for eletrônico, desative notificações, baixe volumes, enfim. Também procure deixar o seu espaço de estudos limpo e organizado. Se for usar livros, deixe-os à mão. Se precisar de papel, post-its, canetas, ou qualquer outra ferramenta, para fazer anotações, também deixe-as por perto. Um espaço organizado te deixará com mais vontade de estudar e sua produtividade, então, será melhor.

Essas são algumas dicas essenciais para quem está estudando e pensando em prestar um concurso público, e se seguidas, elas podem dar ao candidato alguma vantagem.

Ficou com alguma dúvida? Tem alguma pergunta? Quer saber mais sobre alguma questão específica? Então mande-nos a sua pergunta. Vamos te ajudar a respondê-la.

Avalie esta notícia

Nota:

(4.9/5.0)

Concursos Abertos

Busca avançada de concursos
Concursos Previstos Últimas Notícias
carregando...
JUNTE-SE À DISCUSSÃO
Faça um comentário sobre este assunto
Enviar
  • Diego Rodrigues Diego Brum Rodrigues Nível 1 Perg. 0 Resp. 2
    Há 2 semanas (EDITADO)
    Olá!
    Gostaria de parabenizá-los pelo ótimo conteúdo desta matéria.
    Sem dúvidas, um tema muito importante tanto para concurseiros de plantão, quanto para iniciantes.
    0 Responder