16/06/2020
22/06/2020
R$ 1.379,20
68

Anexos

A Prefeitura de Colombo, no estado do Paraná, começa a inscrever nesta terça-feira, 16 de junho, para o processo seletivo simplificado que irá preencher 68 vagas nos cargos de Agente Comunitário de Saúde (57 vagas) e Agente de Combate a Endemias (11 vagas).

Conforme o edital lançado (veja anexo), as funções exigem formação de nível fundamental completo e os Agentes de Saúde devem ainda residir na área da comunidade em que forem atuar. O salário inicial é de R$ 1.379,20, por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

O contrato terá validade enquanto continuar a situação de emergência em Saúde Pública no Município, para enfrentamento do Coronavirus, COVID-19

Como se Inscrever

As inscrições estarão abertas entre os dias 16 e 22 de junho de 2020, no horário das 08h às 12h e das 13h às 17h através de contato e agendamento unicamente via whatsapp, pelo número (41) 987134052. Após o agendamento o candidato deve comparecer no dia, horário e local específicos (sendo no Departamento de Recursos Humanos, Rua Francisco Camargo, nº 86, Centro, Colombo/PR), estando munido das documentações para contratação imediata (na vaga específica da região de abrangência de seu domicílio, no caso de ACS). Não será cobrada taxa de inscrição.

São atribuições dos cargos

Agente Comunitário de Saúde

  • A utilização de instrumentos para diagnóstico demográfico e sócio cultural da comunidade;
  • Participação na realização do diagnóstico demográfico e na definição do perfil socioeconômico da comunidade, na descrição do perfil do meio ambiente da área de abrangência, na realização do levantamento das condições de saneamento básico e realização do mapeamento da sua área de abrangência;
  • A promoção de ações de educação para a saúde individual e coletiva na comunidade;
  • O registro em ficha própria, para fins exclusivos de controle e planejamento das ações de saúde, de nascimentos, óbitos, doenças e outros agravos à saúde;
  • O estímulo à participação da comunidade nas políticas públicas voltadas para a área da saúde;
  • A realização de visitas domiciliares periódicas para monitoramento de situações de risco;
  • Atualização das fichas de cadastramento dos componentes das famílias;
  • Executar a vigilância de crianças consideradas em situações de risco;
  • Monitorar as famílias com crianças menores de dois anos, que estejam em situação de risco;
  • Acompanhar, por intermédio da carteirinha de vacina o crescimento e desenvolvimento das crianças de 0 a 5 anos, orientando à procura pela Unidade de Saúde, se necessário;
  • Controle (ficha própria) da imunização de rotina das crianças e gestantes na comunidade, orientando à procura pela Unidade de Saúde, se necessário;
  • Promover o aleitamento materno exclusivo por intermédio de orientações educativas na comunidade;
  • Informar a Unidade de Saúde os casos de doença na comunidade;
  • Identificar as gestantes na comunidade e orientar o acompanhamento do pré natal na Unidade de Saúde de referência;
  • Apoiar a realização de inquéritos epidemiológicos, investigação de surtos ou ocorrência de doenças de notificação compulsória conforme solicitação da coordenação;
  • Incentivar as atividades de educação em saúde bucal na família, com ênfase no grupo infantil e de gestantes;
  • Incentivar as atividades de prevenção e promoção de saúde do idoso;
  • Informar a Unidade de Saúde os portadores de deficiência psicofísica para apoio necessário no próprio domicílio;
  • Incentivar a comunidade para aceitação e inserção social dos portadores de deficiência psicofísica;
  • Orientar verbal e visualmente as famílias e a comunidade para a prevenção e o controle de doenças endêmicas;
  • Orientar para a preservação do meio ambiente;
  • Incentivar as ações de sensibilização quanto aos direitos humanos para as famílias e as comunidades, entre outras;

Agente de Combate às Endemias

  • Realizar vistoria de residências, terrenos baldios, estabelecimentos comerciais e industriais visando verificar a presença de criadouros do mosquito Aedes aegypti, executando inspeção cuidadosa de caixas d’água, calhas, telhados, pneus, entulhos, entre outros tipos de depósitos.
  • Realizar pesquisa larvária nos imóveis.
  • Realizar vistoria de residências, terrenos baldios, estabelecimentos comerciais e industriais visando a orientação dos responsáveis sobre medidas preventivas e eliminação de depósitos passíveis de proliferação do mosquito Aedes aegypti.
  • Executar medidas preventivas e promover a eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti, através da eliminação de depósitos e/ou aplicação de larvicidas e inseticidas, quando indicado e conforme orientação técnica.
  • Realizar visita domiciliar, orientando a população sobre a doença Dengue, seus sintomas, riscos, agente transmissor e medidas de prevenção;
  • Realizar ações de levantamento de índice, armadilhas, pontos estratégicos, delimitação de focos, entre outros, conforme classificação endêmica do Município.
  • Realizar cadastro de imóveis através do reconhecimento geográfico.
  • Registrar os dados sobre as ações e atividades executadas em formulários específicos.
  • Trabalhar em contato direto com a população, sendo esse um dos fatores mais importantes para garantir o sucesso do trabalho.
  • Executar atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças transmissíveis e não-transmissíveis.
  • Ser cordial no trato com a comunidade, de modo a não gerar conflitos ou rejeição junto à mesma;
  • Estimular a participação comunitária para ações que visem à conquista de melhorias na qualidade de vida, identificando parceiros e recursos existentes na comunidade que possam ser potencializadas pelas equipes;
  • Realizar as ações e atividades que sejam definidas no planejamento local e/ou das equipes;
  • Participar de reuniões e cursos de educação continuada, relacionada às atividades dos Agentes de Combate a Endemias;
  • Ter disponibilidade para trabalho eventual no final de semana, havendo compensação de horas;
  • Entregar no prazo solicitado todas as fichas de acompanhamento para a chefia imediata, realizar o fechamento do relatório;
  • Realizar todas as atividades solicitadas pela coordenação e supervisão desde que não fira os princípios éticos inerentes a sua função;
  • O horário de entrada e saída no setor, e a sua permanência nas atividades de campo, deverão ser acordados previamente com o coordenador;
  • Realizar todas as demais atividades inerentes a função Agente de Combate a Endemias

O prazo de validade do processo seletivo é de um ano, a contar da homologação do resultado, podendo ser prorrogado até o limite máximo de dois anos.

Anexos