21/09/2020
02/10/2020
R$ 1.400,00
20

Anexos

O município de Bento Gonçalves, cidade serrana do Rio Grande do Sul, vai promover um novo processo de seleção simplificada para preencher 20 vagas e formar cadastro de reserva no cargo de Agente de Combate a Endemias. A função exige ensino fundamental completo e idade mínima de 18 anos. A contratação será pelo período de dez meses, podendo ser prorrogada por igual período.

As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 21 de setembro e 02 de outubro de 2020, das 08h às 11h e das 14h às 17h no Setor de Vigilância Ambiental, que fica localizado na Rua Goiânia, nº 590, Bairro Botafogo, em Bento Gonçalves-RS. Não terá cobrança de inscrição para este certame.

A seleção dos candidatos será feita por meio de análise de currículos e documentação. Serão pontuados os cursos profissionalizantes, técnicos e/ou de extensão com carga horária mínima de 40 horas, e aproveitamento de pelo menos 75%.

São atribuições do cargo

  • Atualizar o cadastro de imóveis, por intermédio do reconhecimento geográfico, e o cadastro de pontos estratégicos, realizar pesquisa lavraria em imóveis, para levantamento de índices e descobrimento de focos, bem como em armadilhas e em PE, conforme orientação técnica;
  • Identificar criadouros contendo formas imaturas do mosquito;
  • Orientar moradores e responsáveis para a eliminação e/ou proteção de possíveis criadouros;
  • Executar a aplicação focal e residual, quando indicado, como medida complementar ao controle mecânico, aplicando os larvicidas indicados, conforme orientação técnica;
  • Registrar nos formulários específicos, de forma correta e completa, as informações referentes às atividades executadas;
  • Vistoriar e tratar os imóveis cadastrados e informados pelo ACS que necessitem do uso de larvicida, bem como vistoriar depósitos de difícil acesso informado pelo ACS;
  • Encaminhar os casos suspeitos de dengue à unidade de Atenção Primária em Saúde, de acordo com as orientações da Secretaria Municipal de Saúde;
  • Atuar junto aos domicílios, informando os seus moradores sobre a doença, seus sintomas e riscos, o agente transmissões e medidas de prevenção;
  • Promover reuniões com a comunidade com o objetivo de mobilizá-la para as ações de prevenção e controle da dengue, sempre que possível e conjunto com a equipe de APS da sua área;
  • Reunir-se sistematicamente com a equipe de Atenção Primária em Saúde, para trocar informações sobre febris suspeitos de dengue, a evolução dos índices de infestação por Aedes aegypti da área de abrangência, os índices de pendências e as medidas que estão sendo, ou deverão ser, adotadas para melhorar a situação;
  • Comunicar ao supervisor os obstáculos para a execução de sua rotina de trabalho, durante as visitas domiciliares;
  • Registrar, sistematicamente, as ações realizadas nos formulários apropriados, conforme já referido, com o objetivo de alimentar o sistema de informações vetoriais, entre outras.

Anexos