Saque do auxílio emergencial inicia no dia 27 de abril; confira as datas

Para os cadastrados pelo aplicativo ou site da Caixa o saque em dinheiro dos R$ 600,00 poderá ser feito no final de abril. Cerca de 34 milhões inscritos pela plataforma começam a receber nesta quinta-feira (16).

Por Adriano Maas

A Caixa Econômica Federal anunciou na última segunda-feira (13) o calendário com as datas para saque em dinheiro do auxílio emergencial. Os R$ 600,00 poderão ser retirados pelos cadastrados pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br a partir do dia 27 de abril. Para realizar o saque o beneficiário deverá se dirigir a um caixa eletrônico ou casa lotérica, sem necessidade de cartão, mas com documento de identificação. As datas foram definidas para evitar aglomerações nas agências e lotéricas.

O auxílio pode ser solicitado por meio do aplicativo CAIXA - Auxílio Emergencial e podem se cadastrar os informais, autônomos e Microempreendedores Individuais (MEI) que irão receber R$ 600 pago pelo governo pelos próximos 3 meses.

Na primeira leva de pagamentos, apenas quem já estava no Cadastro Único do Governo Federal e não recebe o Bolsa Família foi contemplado. Quem está com o cadastro no Bolsa Família, receberá os valores juntamente com o seu benefício, que é pago mensalmente na segunda quinzena de cada mês. Além disso, o cadastrado no CadÚnico deveria ainda ter conta na Caixa ou no Banco do Brasil e estar com o CPF regularizado.

- Veja como consultar se você está no CadÚnico
- Veja como consultar a situação de seu CPF na Receita

Já as mães que são chefes de família vão receber R$ 1.200. Os valores foram liberados nesta terça-feira, 14 de abril. Veja o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais:

Calendário para saque do auxílio emergencial

É importante lembrar que o saque do benefício não é obrigatório uma vez que o valor será depositado em poupança digital e pode ser movimentado para contas de qualquer banco via transferência sem custo nenhum por 90 dias. O valor pode ser movimentado pelo aplicativo "Caixa Tem", que permite também o pagamento de boletos e contas domésticas.

Os saques da 1ª parcela serão liberados conforme o mês de nascimento da pessoa, nas seguintes datas:

    • 27 de abril - para nascidos entre janeiro e fevereiro;
    • 28 de abril - para nascidos entre março e abril;
    • 29 de abril - para nascidos entre maio e junho;
    • 30 de abril - para nascidos entre julho e agosto;
    • 04 de maio - para nascidos entre setembro e outubro;
    • 05 de maio - para nascidos entre novembro e dezembro.

Já a 2ª parcela será liberada nos mesmos dias, ou seja, o cadastrado no Auxílio Emergencial pelo aplicativo poderá sacar R$ 1.200,00 (duas parcelas) nos dias:

  • 27 de abril para nascidos em janeiro, fevereiro e março;
  • 28 de abril para nascidos em abril, maio e junho;
  • 29 de abril para nascidos em julho, agosto e setembro;
  • 30 de abril para nascidos em outubro, novembro e dezembro.
  • Bolsa Família: o pagamento de maio será feito entre os dias 18 e 29.

A 3ª parcela do benefício será liberada para saques no fim de maio, segundo o calendário:

  • 26 de maio para nascidos em janeiro, fevereiro e março;
  • 27 de maio para nascidos em abril, maio e junho;
  • 28 de maio para nascidos em julho, agosto e setembro;
  • 29 de maio para nascidos em outubro, novembro e dezembro.
  • Bolsa Família: o pagamento se dará somente em junho, entre os dias 17 e 30.

O Ministro Onyx Lorenzoni reiterou que para quem já está regularizado no Cadastro Único, os pagamentos começaram a ser feitos no dia 09 de abril. Já para quem se cadastrou a partir do aplicativo específico da Caixa deverá aguardar a análise e aprovação dos dados, o que deve levar até 3 dias após o envio dos dados.

Confira o calendário previsto para pagamento do auxílio emergencial:

  • Para quem já estava cadastrado no Cadastro Único até o dia 20 de março: a partir de 09 de abril;
  • Para beneficiários do Bolsa Família: a partir de 16 de abril, segundo o cronograma de pagamentos do benefício, que é feito sempre na segunda quinzena de cada mês;
  • Para quem fez o cadastro pelo aplicativo da Caixa do Auxílio Emergencial: a partir de 3 dias após envio dos dados (tempo necessário para análise).

Outros beneficiários do governo que recebem pelo Banco do Brasil irão receber diretamente em sua conta, mediante transferência a ser feita pela Caixa Econômica Federal, gerenciadora dos recursos. Já quem recebe em outros bancos privados terá o benefício pago a partir de 16 de abril, mediante transferência sem tarifa feita pela Caixa.

Mais 6,7 milhões receberão até o final da semana

O Governo Federal anunciou na quinta-feira, 9 de abril, que o pagamento da primeira parcela de R$ 600,00 do auxílio emergencial já contemplou mais de 2,5 milhões de pessoas. Quem recebeu foram os inscritos no Cadastro Único até o dia 20 de março e com conta poupança na Caixa ou conta corrente no Banco do Brasil e que não são beneficiários do Bolsa Família.

Para estes, o pagamento segue ao longo desta semana, também distribuído conforme a data de nascimento do beneficiário, atingindo mais 6,7 milhões de pessoas. Confira o calendário de pagamento do CadÚnico:

  • Terça-feira (14): crédito para 831.013 pessoas, das quais 273.178 com conta no Banco do Brasil e 557.835 trabalhadores nascidos em janeiro que serão pagos com poupança digital da Caixa a partir do meio-dia;
  • Quarta-feira (15): crédito pela poupança digital para 1.635.291 pessoas nascidas em fevereiro, março e abril;
  • Quinta-feira (16): crédito pela poupança digital para 2.282.321 pessoas nascidas em maio, junho, julho e agosto;
  • Sexta-feira (17): crédito pela 1.958.268 poupança digital para pessoas nascidas em setembro, outubro, novembro e dezembro.

Aplicativo para receber os R$ 600 da Caixa já pode ser baixado

O lançamento do aplicativo aconteceu às 10h do dia 7 de abril no Palácio do Planalto, com abertura de cadastros já liberados no mesmo dia. Assim, trabalhadores informais e autônomos que ainda não estão no Cadastro Único - CadÚnico estarão recebendo os benefícios pelo aplicativo. "É um aplicativo para que 100 milhões de pessoas possam se cadastrar. Deverá ser o aplicativo mais baixado do mundo", disse Pedro Guimarães, Presidente da Caixa. "Trabalhamos no final de semana e lançamos hoje esse aplicativo, para que as pessoas possam se cadastrar para receber os valores", completou.

O presidente da Caixa anunciou ainda que todas as informações sobre o auxílio emergencial serão divulgados no site oficial da Caixa - auxilio.caixa.gov.br

Já o aplicativo pode ser baixado nas duas plataformas, tanto Google Play para android como na App Store para iOS. Confira os links:

- Aplicativo Caixa Auxílio Emergencial - Google Play (android)

- Aplicativo Caixa Auxílio Emergencial - App Store (iOS)

O aplicativo poderá ser baixado inclusive para quem já está cadastrado no Cadastro Único (neste caso não é obrigatório). No entanto, o sistema informará, quando da inserção dos dados, que o usuário já tem o cadastro válido. Assim, saberá que já está habilitado para receber os valores e não precisará fazer nada.

Ainda, quem não tiver créditos ou acesso liberado a internet pelo celular, poderá da mesma forma baixar o aplicativo e fazer o cadastro, pois a Anatel liberou acesso a plataforma para todos os dispositivos. O Ministro disse ainda que comunicou a Anatel para controlar e gerenciar o tráfego de internet durante os downloads do aplicativo para evitar congestionamentos e facilitar o acesso do usuário.

O governo anunciou ainda que atualmente o Cadastro Único (CadÚnico) tem 75 milhões de pessoas, 60 milhões destas com CPF's registrados. Assim, estima-se que de 15 a 20 milhões de brasileiros não têm registro em nenhuma base de dados do governo e que poderão também ser contemplados com os valores. Para isso, deverão fazer o cadastro no aplicativo lançado pela Caixa.

Veja quem PRECISA se cadastrar por meio do novo aplicativo Caixa - Auxílio Emergencial para receber os valores:

  • Profissionais autônomos;
  • Contribuintes individuais do INSS;
  • Microempreendedores Individuais (MEI's)

Quem NÃO precisa se cadastrar e receberá os valores diretamente na conta já cadastrada pelo Governo nos Programas Sociais:

  • Cadastrados no Bolsa Família;
  • Cadastrados no CadÚnico do Governo

IMPORTANTE: O governo informou ainda que somente quem tem as informações do CPF regularizadas é que receberão o auxílio emergencial. Para conferir se seu CPF está regularizado é só acessar o site da Receita Federal e inserir os dados solicitados.

Cadastro Único - CadÚnico

Para quem já está no Cadastro Único do Governo Federal os pagamentos começaram no dia 09 de abril. Já para quem faz parte do Bolsa Família, a primeira parcela dos R$ 600 será paga a partir de 16 de abril, disse o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. "São 12 milhões de famílias que estão cadastradas no programa, que receberão com total tranquilidade tudo aquilo que tem direito, pelos próximos 3 meses, sem nenhum erro", disse.

O Cadastro Único do governo facilita o pagamento, pois gerencia todas as informações pessoais dos cadastrados por meio do CPF da pessoa. Portanto, o governo já possui a base de dados necessária para pagamentos destes, como também as contas para depósito.

Quem pode receber o auxílio emergencial de R$ 600

O Senado aprovou na quarta-feira (1º) o projeto de lei PL 873/2020 que expandiu o alcance da medida. Foram incluídas categorias profissionais como agricultores familiares, caminhoneiros, diaristas, garçons, catadores de recicláveis, manicures, camelôs, artistas, pescadores, taxistas sócios de empresas (que estão inativas) e mães adolescentes (mesmo com menos de 18 anos).

Foi removida ainda a exigência de ter recebido rendimentos tributáveis abaixo da faixa de isenção do IR (R$ 28,6 mil) no ano de 2018. Agora, o texto passa a exigir que aqueles beneficiários que ficarem acima da isenção em 2020 devolvam o valor do auxílio, na forma de Imposto de Renda, em 2022.

Veja as categorias que poderão pedir o auxílio:

Categorias adicionadas que poderão receber também o auxílio - Fonte: Agência Senado
Categorias adicionadas que poderão receber também o auxílio - Fonte: Agência Senado

Confira também os requisitos para ser contemplado e poder pedir os R$ 600:

Requisitos para receber o auxílio de R$ 600 do Governo Federal - Fonte: Agência Senado
Requisitos para receber o auxílio de R$ 600 do Governo Federal - Fonte: Agência Senado

Com informações da Agência Senado

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais