Enem 2020: saiba como pedir isenção da taxa de inscrição

Inicia hoje (06/04) e segue até o dia 17 de abril o período para solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Enem 2020. Confira como fazer o pedido de gratuidade da taxa.

Por Caroline Fagundes Pieczarka

Iniciou nesta segunda-feira, 06 de abril, o prazo para solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio - Enem 2020. Os pedidos dão início ao cronograma do Enem 2020, que terão como próximo passo a abertura do período de inscrições (de 11a 22 de maio). A taxa de participação do Enem custa R$ 85,00 e deve ser paga até o final de maio. Veja como pedir a isenção do valor.

Como pedir isenção do Enem 2020?

O estudante terá das 10 horas do dia 06 de abril até as 23h59min do dia 17 de abril para realizar a solicitação e para fazer a justificativa de ausência no Enem 2019. O procedimento deve ser feito no site do Enem.

Poderá solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Enem 2020 o participante que se encaixa em uma das seguintes condições:

  • esteja cursando a última série do ensino médio no ano de 2020, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica; ou
  • tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.567,50), conforme art. 1º, parágrafo único, incisos I e II, da Lei nº 12.799, de 10 de abril de 2013; ou
  • declare estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda, nos termos do art. 4º do Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007, e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que requer: renda familiar per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.135).

- Cadastro Único - CadÚnico 2020: Como consultar e se inscrever

Quem obteve a isenção de taxa no Enem 2019 e não compareceu às provas deve justificar a ausência para que possa ser realizada a solicitação de isenção no Enem 2020. Para justificar a ausência no Enem 2019 e/ou solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Enem 2020 impresso, o participante deve informar o número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a sua data de nascimento, além de um endereço de e-mail válido e único e um número de telefone fixo e/ou de um celular válido.

O participante deve criar um cadastro e uma senha de acesso para a Página do Participante, no endereço enem.inep.gov.br/participante, que deve ser memorizada e/ou anotada em local seguro e será utilizada para acompanhar a situação da solicitação de isenção da taxa de inscrição para o Enem 2020 impresso e/ou realizar a inscrição no Enem 2020 impresso.

O resultado da justificativa de ausência do Enem 2019 e/ou solicitação de isenção de taxa estará disponível para consultar a partir do dia 24 de abril, pelo endereço enem.inep.gov.br/participante.

Como fazer inscrição no Enem?

As inscrições no Enem 2020 estarão abertas a partir do dia 11 de maio até o dia 22 de maio (horário de Brasília-DF), na Página do Participante no site oficial do exame. O valor da taxa de inscrição será de R$ 85,00 e esta deverá ser paga até o dia 28 de maio de 2020, respeitados os horários de compensação bancária.

O participante que optar por fazer o Enem 2020 impresso não poderá se inscrever na edição digital e, após concluir o processo, não poderá alterar sua opção. Os participantes que optarem por realizar a versão digital do exame farão as provas nos dias 11 e 18 de outubro. O Enem 2020 impresso será aplicado em 1º e 8 de novembro.

O que muda no Enem 2020?

Em 2020, o Enem será aplicado também no formato digital, realizada por meio de computador. Como é a primeira vez em que ocorre dessa forma, o modelo piloto do Enem digital terá somente 100 mil inscrições para os primeiros participantes que optarem por essa opção. Essa nova modalidade do Enem é exclusiva para participantes concluintes de 2020 ou que já concluíram o ensino médio. O governo espera implementar um ENEM 100% digital até 2026.

Qual a diferença das versões impressa e digital

Na prática, os exames tanto físico quanto digital, serão bastante similares. Conforme os editais, as áreas de conhecimentos são as mesmas. Por mais que pareça obvio, também é importante reforçar que a validade dos exames é a mesma, seja ele feito no papel ou pelo computador. Uma das principais diferenças, no entanto, é que os "treineiros" não poderão participar - pelo menos no piloto - da versão digital. Conforme o edital específico, o exame online terá apenas 100 mil vagas e será direcionado exclusivamente aos concluintes de 2020 ou quem já tenha finalizado ensino médio.

Entre as semelhanças, os estudantes precisam ficar atentos à aplicação das provas: mesmo em datas diferentes, os exames são realizados em um local específico, não de escolha do participante. Ou seja, não será possível fazer a versão digital do Enem no computador próprio. A data de aplicação das provas também será diferente.

O que cai na prova do Enem?

O Enem 2020 será composto por quatro provas objetivas e uma de redação em Língua Portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha e avaliarão as seguintes áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação),
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia),
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia)
  • Matemática e suas Tecnologias (Matemática).

Enem 1º dia - serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

Enem 2º dia - serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação terá 5 horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais