Concursos da área fiscal exigem preparação antecipada; veja como sair na frente

Confira alguns órgãos da área fiscal que estão se movimentando para abrir concurso em 2018. A Logga Concursos vem se especializando na área de cursos à distância para oferecer aos alunos a melhor preparação em menos tempo.

Por: Adriano G. Maas
0
0 share
0 tweets
0 share

Concursos da área fiscal costumam atrair milhares de concorrentes - e não é para menos, uma vez que costumam oferecer algumas das melhores remunerações do setor público. Por isso mesmo, exigem preparação antecipada, para garantir um bom desempenho nas provas. Não dá para esperar pelos editais, a ordem é iniciar os estudos desde já. A empresa Logga está oferecendo cursos voltados especialmente para quem deseja apostar suas fichas e refinar seus conhecimentos nas disciplinas da área fiscal.

Logga oferece cursos para concursos da Receita Federal e SefazUm dos concursos mais aguardados, com chances concretas de ser publicado este ano, é o da Receita Federal. Os cargos da área fiscal acabaram sendo aqueles que tiveram mais vagas solicitadas ao Ministério do Planejamento, em comparação com outras carreiras do Ministério da Fazenda: ao todo, foram pedidas 2.083 vagas, sendo 630 para auditor-fiscal e 1.453 para analista-tributário. Ambos os cargos têm requisito de ensino superior completo em qualquer área e proporcionam remuneração inicial de R$ 19.669,01 para auditor e de R$ 11.132,21 para analistas, contando ainda o auxílio-alimentação de R$ 458,00.

Receba materiais de estudo gratuito sobre Carreiras Fiscais

Os últimos concursos foram abertos em 2012 (no caso de analista) e 2014 (auditor). As provas cobram conhecimentos em disciplinas como Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo e Administração Geral, além de Direito Tributário, Legislação Tributária e Contabilidade - esta última matéria, um dos carros-chefe da Logga.

Professor de Direito Tributário da Logga, Sandro Mendes defende o estudo antecipado para a Receita. "Este concurso é um dos mais difíceis e disputados que existem. Se ainda não foi autorizado, melhor ainda, pois dá tempo de se preparar de forma adequada. A dica que eu dou é: foco nas disciplinas com maior peso na nota final, como Direito Tributário, Legislação Tributária e outras. Mas sem deixar de lado as de menor peso, pois se exige mínimo por matéria para ser aprovado nesse concurso. O caminho é árduo, demanda muitas horas de estudo e você acaba tendo que renunciar a muita coisa na vida. Mas depois tudo isso vai compensar e você verá que todo o esforço valeu a pena!", apontou.

Mais na área fiscal

A Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal (SEFAZ-DF) já tem autorização para escolher a organizadora de sua seleção. A oferta será de 120 vagas para a carreira de auditor-fiscal do DF. Dentre as oportunidades, 40 vagas são imediatas e 80 para cadastro de reserva. A função pede nível superior completo em qualquer área e paga vencimento inicial de R$ 14.970 - valor que, ao longo da carreira, pode chegar a R$ 22.196. Os candidatos da Sefaz-DF deverão ser avaliados por meio de provas de Língua Portuguesa, Matemática, Contabilidade Pública e Comercial, Informática e Direitos Constitucional, Administrativo, Comercial e Penal.

No caso da Bahia, a Secretaria de Fazenda já instituiu a comissão responsável pelo concurso. A expectativa é que o edital para 60 vagas de auditor fiscal saia nos próximos meses. A exigência de formação será a de nível superior. Os candidatos poderão ter graduação em Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Informática, Sistemas de Informação, Ciência da Computação ou Processamento de Dados. O salário base do cargo é de R$ 8.456,19, mas poderá chegar a R$ 13 mil com os benefícios previstos em lei. Nas provas, o destaque é a disciplina de Direito Constitucional.

Sem realizar concurso desde 2012, a São Paulo Previdência (SPPrev), vinculada à Secretaria Estadual da Fazenda de São Paulo, planeja nova seleção para este ano. A previsão é de 80 vagas, sendo 66 são para o cargo de técnico em gestão previdenciária, que pede apenas ensino médio, e 14 para a carreira de analista em gestão previdenciária, que pede nível superior em qualquer área. As remunerações iniciais variam de R$ 2.073,80 a R$ 5.880,91.

A Logga tem o objetivo de te ajudar a aprender mais em menos tempo. Veja algumas opções de cursos:

Carreiras Fiscais

Auditor Receita

Analista Receita

Contabilidade - Disciplina Isolada

Língua Portuguesa

* Informe publicitário

Avalie esta notícia

Nota:

(5.0/5.0)

Concursos Abertos

Busca avançada de concursos
Concursos Previstos Últimas Notícias
carregando...
FAÇA UM COMENTÁRIO
Faça um comentário sobre este assunto
Enviar