Dicas de estudo para provas e concursos da FAURGS

Assim como vem acontecendo nos últimos anos e certames, a Fundação de Apoio da Universidade do Rio Grande do Sul possivelmente será a banca organizadora dos próximos concursos do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS). Por isso, reunimos as principais informações a respeito dessa organizadora.

Por Luana Daniele Ciecelski

Conhecida por já ter realizado certames para o Banrisul e para grandes redes hospitalares da Região Sul, a Fundação de Apoio da Universidade do Rio Grande do Sul (Faurgs) é outra banca de bastante destaque. E se você está estudando para concursos do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS), é importante dar uma atenção especial a essa organizadora. Isso porque nos últimos anos foi ela a responsável por todos os certames do Tribunal e é ela que possivelmente será a organizadora dos próximos.

Como estudar para as bancas da FaurgsA Faurgs começou a ser pensada em 1993 e foi criada oficialmente em 1994. Ela tem como missão, apoiar na elaboração e execução de projetos de pesquisa, ensino, extensão, inovação, desenvolvimento institucional, científico, cultural, tecnológico e de prestação de serviços conexos a toda a comunidade pública e privada. Entre suas principais atividades estão a prestação de serviços de administração de projetos, execução de processos seletivos e locação de espaços para atividades culturais. Seu Setor de Concursos tem como diretrizes da Política de Segurança da Informação a Confidencialidades, Disponibilidade, Integridade, Melhoria Contínua e Atendimento a requisitos.

No que se refere às suas provas, a Faurgs costuma elaborar exames difíceis e os especialistas são unânimes ao afirmar que as questões de Língua Portuguesa tradicionalmente são as que mais exigem. Isso acontece porque essa banca é bastante apegada à gramática e a questões técnicas da língua. É importante, portanto, conhecer bem a gramática portuguesa e regras de todos os tipos.

Também é importante exercitar sua resistência a leituras mais longas, pois as questões da Faurgs - não só de Português, mas de todas as áreas do conhecimento - costumam ser longas e bastante complexas. Ser um bom interpretador de texto é importante, e estar preparado para encontrar questões que pareçam ser mais subjetivas também é fundamental.

Para fazer a preparação nas disciplinas de legislação - especialmente se o concurso for na área jurídica - é importante fazer a leitura da lei, evitando a doutrina, pois a banca Faurgs costuma elaborar questões tendo como base os textos da lei. Por isso, essa banca costuma ser boa para quem consegue memorizar bem a legislação. Aliás, é sempre importante estar atento para pegadinhas. Não raro há questões afirmativas que usam trechos longos da lei, mas trocam poucas palavras, confundindo o candidato. Também são comuns, no entanto, as apresentações de casos práticos.

No que se refere à informática , a Faurgs é também uma banca considerada bastante técnica, ou seja, que exige um conhecimento mais aprofundado dos candidatos sobre os conteúdos solicitados no edital. Dificilmente um candidato que não conhece o conteúdo conseguirá algum êxito apenas chutando a resposta correta. Estude muito, portanto, e procure conhecer termos técnicos importantes.

No caso dessa banca é muito importante começar o cronograma de estudos com bastante antecedência e preferencialmente bem antes da publicação do edital. No entanto, também é igualmente importante ao menos revisar todos os conteúdos apontados pelo edital, pois essa banca costuma explorar muito bem o Conteúdo Programático.

Saiba como estudar antes da publicação do edital

Também pode ser importante estar atento para o número de etapas do concurso. No caso dos concursos do Tribunal de Justiça, em especial para cargos como Juiz, Oficial de Justiça, Analistas e Técnicos, é comum a realização de etapas diversas, além da prova objetiva que é tradicional. Em concursos anteriores, por exemplo, a prova discursiva foi dividida em duas fases. Uma delas foi composta por questões que deveriam ser respondidas de forma dissertativa e manuscrita, e a outra era composta por uma prática de elaboração de sentenças (para o cargo de Juiz).

Além disso, para Juízes, são comuns etapas de investigação da vida pregressa e exames de saúde física e mental, além de uma prova oral, prestada em sessão pública, na presença de todos os membros da Comissão Examinadora, e claro, uma prova de títulos.

Diante desses fatos, é possível dizer que essa costuma ser uma banca difícil, sim, mesmo para concurseiros experientes, mas que também não há segredo. A dica de ouro é familiarizar-se. Buscar provas anteriores, saber como são as questões, tentar resolvê-las e conhecer bem o tipo de prova. Se o candidato fizer isso, ele estará mais confiante no dia da prova, o que é um passo importante para alcançar bons resultados.

É possível encontrar provas anteriores no próprio site da fundação, na aba concursos, e então, na divisão de Cópias de Provas. Por elas é possível ter uma noção de como as questões são elaboradas. Também é importante tentar resolver algumas questões anteriores, porque assim, é possível perceber em quais os pontos você tem mais dificuldade ou facilidade, e focar os estudos naquilo que exigirá mais de você.

Então, bom estudo e boa sorte!

Confira ainda outras dicas de estudo na seção de Artigos do Ache Concursos.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
UFFS abre concurso público para Professores em 2019Nível: Superior19/11/20196R$ 10.074,18
Edital CRQ-14 2019 é publicado e tem vagas para todos os níveisNível: Fundamental, Médio, Técnico, Superior25/11/201911R$ 2.014,38
Concurso Crefono-5 tem edital publicado com 165 vagasNível: Médio, Superior09/12/2019165R$ 3.816,00
Concurso EBSERH Nacional 2019: Sai edital com 1.660 vagasNível: Médio, Técnico, Superior10/12/20191.660R$ 10.350,46
ACHE SEU CONCURSO
Quer encontrar um concurso público específico?

Nossa busca vai te ajudar a encontrá-lo, basta você preencher alguns campos e pronto.

Buscar concursos
Últimas notícias
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais