Cuidado com as redundâncias na hora da prova

Quem nunca ouviu falar em vícios de linguagem, mais precisamente em redundância? Acredito que todos... pois cuidado na hora da prova. O vício de linguagem pode comprometer sua nota.

Por Marzo Deutsch

É muito comum algumas pessoas que querem falar bonito e terminam falando errado. E não se iludam, o falar errado, ou por coloquialismo ou por o que chamamos de vício de linguagem, termina também indo para a sua cabeça na hora do concurso.

É preciso ter muito cuidado com isso. Costumo dizer que o brasileiro não fala bem o português porque o mesmo acha que estuda português no ensino fundamental e médio apenas para fazer prova no semestre. Então, ele decora o português para a prova, mas quando sai da prova fala para o amigo: nós vai à praia! Vamo?

Isso é muito recorrente no meio social. É preciso entender que o português que se estuda nas salas de aulas é sim para ser usado no dia a dia. Isso é um grande problema nas séries futuras e vai refletir justamente na hora em que você levar os estudos a sério.

Então, é preciso se ater a todos os pontos do nosso português para que, o falar bem seja corriqueiro e não forçoso.

Há algumas redundâncias que pegam muitos concurseiros desprevenidos nas provas, sobretudo, nas redações e que costumamos ouvir no dia a dia. É preciso se atentar para isso. Eis algumas mais comuns:

  • Elo de ligação - a palavra "elo" já significa ligação
  • Há dois anos atrás - "Há" já significa tempo passado nesse caso.
  • Sorriso nos lábios - sorriso só pode ser nos lábios, claro.
  • Conviver juntos - não se convive separado.
  • Baseados em fatos reais - todo fato é real.
  • Detalhes minuciosos - detalhes já subentende que é minucioso.
  • Na minha opinião pessoal - se é na minha opinião, claro que é pessoal.
  • Surpresa inesperada - toda surpresa é inesperada.
  • Novo lançamento - todo lançamento é novo.
  • Conclusão final - não existe conclusão no início.
  • Subir para cima - impossível subir para baixo.
  • Descer para baixo - impossível da mesma forma.
  • Repetir de novo - toda repetição é "de novo" ou "novamente".
  • Metades iguais - se é metade é óbvio que são iguais.
  • Encarar de frente - não se encara de costas.
  • Planos para o futuro - todo plano é para o futuro, claro.

São essas e outras redundâncias que é preciso ter cuidado porque o vicio de linguagem vai trair você na hora da prova. Aqui estão outros vícios de linguagem e seus exemplos.

Barbarismo - É um desvio que pode ser feito pela pronúncia, acentuação, ortografia, flexão ou semântica. Exemplos:

  • Pronúncia: pobrema - o correto é problema
  • Acentuação: rúbrica - o correto é rubrica
  • Ortografia: mecher - o correto é mexer

Arcaísmo - Expressões que não são mais usadas atualmente, ou seja, estão em desuso. Exemplos:

  • Vosmecê - sinônimo de você;
  • Asinha - sinônimo de depressa;
  • Suso - sinônimo de acima

Neologismo - Criação de novas palavras já existentes à qual é atribuído um novo significado. Exemplos:

  • Melhor deletar o que você viu ontem - Sentido de esquecer, apagar;
  • Ela manja sobre Figura de Linguagem - Sentido de saber, entender muito.

Solecismo - Erro de concordância, regência ou de colocação pronominal. Exemplos:

  • Concordância: Fazem 3 meses que não nos vemos - o correto é faz.
  • Regência: Vou no banheiro - o correto é ao.
  • Colocação Pronominal: Não segurei-me para falar sobre a mãe dela - o correto é me segurei.

Ambiguidade - Duplo sentido de interpretação na frase. Exemplos:

  • A mãe de Priscila entrou com sua maleta na casa - de quem era a maleta? Da mãe ou da Priscila?
  • Joana pegou seu namorado correndo na rua - quem estava correndo? Joana ou o namorado?

Cacófato - Quando a pronúncia de palavras seguidas produz um som desagradável ou inapropriado. Exemplos:

  • Ele não viu ela.
  • Maria nunca gasta o necessário.
  • Ela tinha visto seu cachorro.
  • Márcio beijou a boca dela.
  • Cuba lança livro de Che Guevara.

Eco - Desvio causado pelo uso de palavras cujas terminações são iguais, ocorrendo sons repetitivos na prosa. Exemplos:

  • Tente, invente. Faça diferente.
  • Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

Pleonasmo - Redundância desnecessária para a transmissão do conteúdo da frase. Exemplos:

  • Sair para fora - o correto é apenas sair
  • Entrar para dentro - o correto é apenas entrar
  • Encarar de frente - o correto é apenas encarar

Gerundismo - É o uso inadequado do gerúndio, o uso de gerúndio em excesso para algo desnecessário. Exemplos:

  • Eu vou estar enviando o e-mail - o correto é Eu enviarei o e-mail.

Hiato - Desvio causado pela sequência de vogais idênticas ou semelhantes. Exemplos:

  • Ele irá ainda hoje para fazer a retirada do produto.
  • Você escolhe, ou eu ou ele.

Colisão - Desvio causado pela sequência de consoantes idênticas ou semelhantes. Exemplos:

  • Fazendo fiado fico freguês.
  • O rato roeu a roupa do Rei de Roma.

Plebeísmo - São gírias, calão, expressões populares que indicam a falta de instrução. Exemplos:

  • Correr atrás; Mané; Bolado...etc.

Estrangeirismo - Uso desnecessário e exagerado de palavras de outros idiomas. Exemplos:

  • Show - espetáculo
  • Drink - bebida ou drinque
  • Delivery - entrega em domicílio
  • Stress - estresse

Então, muito cuidado com as redundânicas. Sucesso a todos!

Marzo Deutsch

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
IBGE deve ter edital com 3.200 vagas para Agente e Coordenador Censitário esta semanaNível: Médio15/10/20192.658R$ 3.100,00
Concurso IBGE 2019 inscreve para 2.658 vagas de Agente e Coordenador CensitárioNível: Médio15/10/20192.658R$ 3.100,00
Processo Seletivo Departamento de Engenharia do Exército 2019Nível: Médio, Técnico, Superior17/10/201916R$ 10.048,57
Marinha Mercante abre seleção para Aquaviários em Manaus-AMNível: Fundamental, Médio, Técnico, Superior17/10/201930
ACHE SEU CONCURSO
Quer encontrar um concurso público específico?

Nossa busca vai te ajudar a encontrá-lo, basta você preencher alguns campos e pronto.

Buscar concursos
Últimas notícias
Comentários
Minha foto
    Siga nossas redes sociais