O Meu INSS é uma ferramenta criada pelo governo federal para facilitar a vida do cidadão, permitindo que ele possa solicitar diversos serviços e benefícios sem sair de casa. Acessando pelo site ou aplicativo de celular, a plataforma oferece serviços como envio de documentação, solicitação de aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição, auxílio-doença e outros benefícios assistenciais.

No dia 23 de fevereiro, o governo informou que mais 5,3 milhões de aposentados e pensionistas do INSS poderão fazer a prova de vida anual por meio do aplicativo Meu INSS. Lá, é feita a biometria facial e não há então exigência do comparecimento presencial ao banco em que o cidadão recebe o benefício. Já os demais que precisam fazer a prova de vida de forma presencial podem aguardar até abril, já que o governo federal suspendeu a necessidade da comprovação até este prazo. Para os servidores aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis que recebem pelo Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) o prazo vai até o fim de maio.

Pela biometria facial do app são usadas as bases de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral. Por esse motivo, o acesso está sendo liberado, no momento, somente para segurados que tenham carteira de motorista ou título de eleitor, informou o INSS.

O canal oficial do INSS no Youtube divulgou um vídeo com o passo a passo para realizar o procedimento.

Recentemente, o Meu INSS foi atualizado com a ferramenta que permite simular a aposentadoria já de acordo com as novas regras da Previdência e fazer a prova de vida. Confira neste post como fazer.

A ferrramenta Meu INSS oferece até 90 dos principais serviços oferecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS. Para isso, basta acessar o endereço - meu.inss.gov.br ou então baixar o app na loja de aplicativos do seu celular:

Como fazer a prova de vida do INSS pelo celular

O INSS em parceria com a Dataprev iniciou um projeto de prova de vida por biometria facial. A partir de agora, o segurado poderá efetuar a prova de vida digital por meio dos aplicativos Meu INSS ou Meu Gov Br. Confira o passo a passo de como fazer a prova de vida do INSS pelo celular:

  1. Ao abrir o aplicativo Meu INSS, o beneficiário selecionado para fazer a prova de vida digital verá a noticiação "Chegou a hora de fazer sua prova de vida! Faça agora, pelo celular, sem precisar sair de casa";
  2. O app então irá redirecionar o segurado para o aplicativo Meu Gov Br;
  3. No app Meu Gov Br, clique em autorizações e clique para Autorizar a que estiver pendente;
  4. Clique em Realizar Validação para aceitar a autorização;
  5. Clique na opção Permitir para que o aplicativo tenha acesso à câmera do seu celular;
  6. Preencha o dado solicitado para confirmar sua identidade e clique em Prosseguir;
  7. O app vai pedir que você posicione o celular de forma a centralizar o seu rosto no círculo que surgiu na tela. Siga as instruções até que o círculo fique verde;
  8. Após terminar todos os movimentos solicitados pelo app a sua prova de vida digital estará concluída e a mensagem "Validação Facial realizada com sucesso!" será exibida.
  9. Uma notificação será enviada no Meu Gov Br quando o INSS concluir o seu processo de prova de vida.

Serviços que estão no 'Meu INSS'

Veja alguns serviços que podem ser solicitados sem sair de casa, pelo app Meu INSS:

  • Agendamentos/Solicitações: é possível pedir um benefício ou serviço do INSS e acompanhar o andamento do requerimento.
  • Pedir Aposentadoria: é possível pedir aposentadoria por tempo de contribuição ou por idade, seja ela urbana ou rural. E também aposentadoria da pessoa com deficiência, além daquelas concedidas em outros países que contenham acordo internacional celebrado com o Brasil.
  • Simular Aposentadoria: a ferramenta realiza uma busca automática de todas as informações e dados de vínculos do segurado registrados nos sistemas do INSS para calcular o tempo de contribuição, ou seja, quanto tempo falta para o segurado se aposentar. E caso falte algum que porventura não conste nos registros previdenciários, há a opção de incluir manualmente para fazer a simulação.
  • Extrato de Imposto de Renda: é utilizado pelos beneficiários do INSS que precisam declarar imposto de renda (IR).
  • Declaração de Beneficiário do INSS: declaração que informa a existência ou não de benefício em seu CPF. Alguns órgãos de governo costumam exigir esse ‘Nada Consta’.
  • Extrato de Pagamento: esse histórico é usado para comprovar que a pessoa recebe benefício do INSS e mostra sua renda mensal. Vale para fins legais como abertura de conta em bancos, abertura de crediário, empréstimo consignado, gratuidade para idosos no transporte interestadual, programas educacionais, entre outras finalidades. Detalha valores, o banco e data de pagamento do benefício.
  • Extrato de Contribuição CNIS: histórico de toda a situação contributiva do trabalhador, seja empregado, empregado individual, empresário, empregado doméstico e também sobre o aposentado. Permite saber, mês a mês, se a empresa (ou o patrão) está repassando a contribuição e se os recolhimentos estão sendo feitos de forma correta. Dá pra saber também quais os períodos que estão faltando para que possa garantir a comprovação futura ou se está perto ou não de se aposentar. Vale mencionar que algumas instituições bancárias disponibilizam diretamente a consulta ao extrato previdenciário pelo terminal de auto-atendimento e até pelo site do banco: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.
  • Extrato de Empréstimo: por meio desse extrato é possível ao segurado conferir todo histórico de créditos consignados realizado com desconto no seu benefício previdenciário, além de outras informações como a margem da consignação atual, valores de parcela e prazo.
  • Resultado de Benefício por Incapacidade: informa se o segurado foi considerado capacitado ou não para o trabalho. Esse serviço se destina às pessoas que pediram auxílio-doença ou outro benefício por incapacidade.
  • Agendar Perícia: serviço de agendamento específico para a perícia médica, tanto para o pedido inicial quanto para o pedido de prorrogação do benefício. E, devido estado de calamidade pública pela qual o país está passando, é possível também enviar atestado médico direto pelo Meu INSS.
  • Carta de Concessão: documento que comunica ao cidadão sobre a concessão do benefício (ou seja, que ele de fato recebeu o benefício), a forma de cálculo utilizada para apuração da renda mensal inicial (quanto vai receber) e informações relativas ao banco responsável pelo pagamento.
  • Consultar Revisão de Benefício - Artigo 29: saber se o benefício está listado para revisão quanto à fórmula de cálculo. Só para os enquadrados no artigo 29, II da Lei 9876/76.
  • Encontre uma Agência: localiza a agência do INSS mais próxima, por meio do CEP ou do município.
  • Declaração de Contribuinte Individual (DRSCI): a Declaração de Regularidade de Situação do Contribuinte Individual (DRSCI) é o documento que comprova que o trabalhador segurado autônomo, também chamado de Contribuinte Individual, está com situação cadastral regular e com seus recolhimentos em dia.
  • Atualização de Dados Cadastrais: é possível atualizar dados de contato (endereço, telefone e e-mail) tanto de quem ainda não tem benefício quanto de quem já é beneficiário do INSS. É possível até incluir um endereço secundário, que pode ser inclusive um endereço de segurado em país estrangeiro.

Estão disponíveis também no Meu INSS a solicitação de Salário maternidade, Cumprimento de Exigência, Pensão por morte, Seguro Desemprego do Pescador Artesanal, Envio de Atestado Médico pelo Meu INSS, Certidão de tempo de contribuição, entre outros.

Simulação de aposentadoria no Meu INSS

Para acessar o aplicativo Meu INSS e utilizar a ferramenta de simulação de aposentadoria o cidadão deve entrar com seu login da plataforma gov.br. Para fazer o cadastro é preciso CPF, nome completo, data de nascimento e responder algumas perguntas do seu cadastro junto ao INSS.

Também é possível obter uma senha provisória pelo site de alguns bancos para realizar facilmente seu cadastro no Meu INSS. Veja quais bancos permitem essa função:

Banco do Brasil: bb.com.br > Serviços > Previdência social > Senha meu INSS > NAI
Banese: banese.com.br > Internet Banking Banese > Serviços > Gerar Senha Meu INSS - NAI
Banrisul: banrisul.com.br > Menu Serviços > Criar Código INSS
Bradesco: bradesco.com.br > Outros Serviços > Documentos > INSS - Cadastrar Código Inicial de Acesso ao Portal Meu INSS (NAI)
Itaú: itau.com.br >Previdência > INSS > Cadastrar senha inicial de acesso ao Portal Meu INSS
Caixa Econômica Federal: caixa.gov.br/Páginas > Serviço ao Cidadão > INSS > Gerar Código para Serviço INSS
Santander: santander.com.br > Outros Produtos > Demais Serviços > NAI - Núcleo de Autenticação Interbancária
Sicoob: sicoob.com.br > Outras opções > Previdência Social > Senha Meu INSS > NAI

Depois de realizada esta etapa, basta clicar no ícone Simular Aposentadoria, que pode ser encontrado nos serviços em destaque. O sistema irá mostrar algumas informações como sua idade, sexo e seu tempo de contibuição. Logo abaixo destes dados, você poderá visualizar os critérios necessários para pedir a aposentadoria de acordo com as regras anteriores e as regras de transição, quanto tempo de contribuição/pontos ainda faltam, quantos meses de carência e o valor simulado do seu benefício.

É importante lembrar que a calculadora de aposentadoria do INSS é apenas uma simulação e as informações apresentadas pelo sistema não garantem o direito ao benefício. Ao solicitar o benefício, o INSS pode pedir que você apresente documentos para comprovação dos períodos trabalhados/contribuídos.

Novas regras de aposentadoria do INSS.
regras para simular aposentadoria do INSS.
Confira as

Como agendar perícia no Meu INSS

As agências do INSS reabriram no mês de setembro com atendimento em horário reduzido e mediante agendamento. Isto quer dizer que para ser atendido presencialmente, o cidadão deve entrar no aplicativo Meu INSS, no site gov.br/meuinss ou ligar para o número 135 e marcar um horário para comparecer a agência.

O agendamento pode ser realizado pelo segurado por meio de três canais: site ‘Meu INSS’; aplicativo de celular ‘Meu INSS’ e pela Central telefônica 135. Confira como agendar uma perícia pela internet:

  1. Acesse o aplicativo ou site do ‘Meu INSS’
  2. Efetue o login na plataforma
  3. Clique em ‘Agendar Perícia’
  4. Selecione uma das opções: ‘Perícia inicial’; ‘Perícia de prorrogação’; e "Remarcar perícia" (reagendamento)
  5. Siga os próximos passos e finalize o agendamento

O acompanhamento do pedido pode ser realizado por meio da opção ‘Agendamentos/Solicitações’.

Atendimento no INSS depende de agendamento pela internet ou telefone.
Atendimento no INSS depende de agendamento pela internet ou telefone.