Instituto Tecnológico de Osasco (FITO) escolhe banca para novo concurso público

A Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (FITO), região metropolitana de São Paulo, promoverá novo concurso para cargos de nível médio e superior.

Por Mateus Nunes de Paula

A Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (FITO) lançará novo concurso para vagas de nível médio e superior. O extrato de contrato de dispensa de licitação nº 005/19 feito com a VUNESP foi divulgado na última semana com validade contratual de 12 meses.

O extrato mostra que as taxas de inscrição do concurso já foram definidas e serão de R$ 56,50 para nível médio e R$ 82,20 para nível superior.

Ainda, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público do Estado determina que o edital seja aberto até o fim de 2019. Até o presente momento a FITO está fazendo o levantamento de cargos e vagas a serem preenchidas. Nesse caso, as vagas e cargos a serem ofertados ainda não foram divulgados.

Anterior

O último certame foi realizado em 2012 com 78 vagas distribuídas entre diversos cargos da área administrativa. Foram 41 vagas de nível fundamental incompleto, 5 para fundamental completo e 32 para nível médio.

As remunerações variaram de R$ 774,80 a R$ 1.388,44 para jornadas semanais de 40h. A última organizadora foi a CETRO concursos. Os servidores foram contratados por meio do regime estatutário que garante a estabilidade após estágio probatório.

Da Fundação

A Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (FITO) possui sede e foro na cidade de Osasco, é entidade com personalidade jurídica própria, dotada de plena autonomia administrativo-financeira e privativa competência para a gestão de seus bens e recursos.

Ainda, a FITO tem por objetivo criar, organizar, instalar e manter estabelecimentos de ensino, de pesquisas e de estudos em todos os níveis e ramos do saber, bem como realizar divulgação científica, técnica e cultural.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Comentários
Minha foto
    Siga nossas redes sociais