Veja dicas de estudo para o concurso ESA 2018

O concurso para a Escola de Sargentos das Armas (ESA) já tem inscrições abertas e promete ser disputado. Os Sargentos têm salários de R$ 3.825,00 e agora os cursos de formação passarão a valer como tenólogos de nível superior.

Por: Tamiris Soares
0
0 share
0 tweets
0 share

O Exército Brasileiro tem inscrições abertas para o novo concurso de ingresso na Escola de Sargentos das Armas (concurso ESA 2018). O certame tem 1.100 vagas nos cursos de formação de Sargentos, distribuídas entre as áreas Geral/Aviação, Música e Saúde. Agora, os cursos de formação passarão a valer também como tecnólogos de nível superior e a promessa é de muita disputa. O Ache Concursos dá dicas de estudo para quem quer se sair bem na seleção.

Os ingressantes poderão optar pela graduação de nível superior nos cursos de Tecnologia em Artilharia, Tecnologia em Cavalaria, Tecnologia em Comunicações Aeronáuticas, Tecnologia em Construções Militares, Tecnologia em Fotointeligência, Tecnologia em Gerenciamento de Trafego Aéreo, Tecnologia em Gestão de Comunicações Militares, Tecnologia em Gestão da Manutenção Aeronáutica, Tecnologia em Infantaria e Meteorologia Aeronáutica, além do curso de Tecnologia em Sistemas de Armas - para Oficiais.

Veja dicas de estudo para o concurso ESA 2018São 1.010 vagas para as áreas Geral e Aviação, nas especialidades de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia, Comunicações, Material Bélico - Manutenção de Viatura, Material Bélico - Manutenção de Armamento, Material Bélico - Mecânico Operador, Material Bélico - Manutenção de Viatura Blindada, Manutenção de Comunicações, Topografia, Intendência e Aviação - Manutenção; 30 vagas para músicos nos instrumentos de Clarineta, Fagote em dó/ Contra-Fagote em dó, Flauta em dó/ Flautim em dó, Oboé em dó/ Corne-inglês, Saxhorne, Saxofone, Tuba, Tímpanos, Bombo, Pratos, Tarol e Caixa Surda, Trombone Tenor/ Trombone Baixo, Trompa e Trompete/ Cornetim/ Flueghorne; e 60 vagas para Técnicos em Enfermagem no curso de formação na área de saúde.

Os candidatos devem ter escolaridade de nível médio; idade entre 17 e 24 anos - sendo até 26 anos para as áreas de música e saúde; e estatura mínima de 1,55m para mulheres e 1,60m para homens. As inscrições vão até 27 de abril, no site www.esa.ensino.eb.br, com taxa de inscrição de R$ 95,00. Saiba mais e veja o edital do concurso.

O curso de formação terá a duração de 24 meses, com os primeiros 12 meses sendo realizados em uma das 12 Organizações Militares de Corpo de Tropa (OMCP), localizadas nas cidades do Rio de Janeiro-RJ, Juiz de Fora-MG, Recife-PE, Alegrete-RS, Jundiaí-SP, Pirassununga-SP, Pouso Alegre-MG, Campo Grande-MS, Fortaleza-CE, Blumenau-SC, Jataí-GO e Altamira-PA. Os 12 meses seguintes de curso são realizados na Escola de Sargentos de Logística, no Rio de Janeiro-RJ, ou no Centro de Instrução de Aviação do Exército, em Taubaté-SP. Durante o curso de formação, o aluno recebe uma ajuda de custo para moradia, alimentação e assistência médica, odontológica e psicológica. Após formação no curso, o aprovado é declarado 3º Sargento, tendo remuneração de R$ 3.825,00, de acordo com o estipulado pela tabela de salários dos militares

O último concurso da ESA teve cerca de 111 mil inscritos. A média de candidatos por vaga foi de 89 candidatos para a área Geral/Aviação (masculino), 192 candidatas para a área Geral/Aviação (feminino), 73 candidatos para a área de Música e 147 candidatos para a área de Saúde. Foram oferecidas 1.000 vagas para as áreas de Combatente, Logística Técnica e Aviação, para os cursos de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia, Comunicação, Material Bélico-Manutenção de Armamento, Material Bélico-Mecânico Operador, Material Bélico-Manutenção de Viatura Auto, Manutenção de Comunicações, Topografia, Intendência e Aviação-Manutenção. 

Provas

O certame tem prova objetiva prevista para o dia 29 de julho, com aplicação entre as 13h e as 17h, nas organizações militares sede localizadas nas cidades do Rio de Janeiro-RJ, Resende-RJ, Vila Velha-ES, Niterói-RJ, Juiz de Fora-MG, Belo Horizonte-MG, Três Corações-MG, São João Del Rei-MG, Uberlândia-MG, Montes Claros-MG, São Paulo-SP, Campinas-SP, Lins-SP, Guarujá-SP, Taubaté-SP, Pirassununga-SP, Porto Alegre-RS, Santa Maria-RS, Cruz Alta-RS, Santiago-RS, Pelotas-RS, Uruguaiana-RS, Bagé-RS, Florianópolis-SC, Cascavel-PR, Curitiba-PR, Ponta Grossa-PR, Salvador-BA, Aracaju-SE, Maceió-AL, Recife-PE, João Pessoa-PB, Natal-RN, Fortaleza-CE, Teresina-PI, Petrolina-PE, Manaus-AM, Tabatinga-AM, Rio Branco-AC, Boa Vista-RR, Porto Velho-RO, Tefé-AM, São Gabriel da Cachoeira-AM, Brasília-DF, Palmas-TO, Goiânia-GO, Campo Grande-MS, Cuiabá- MT, Corumbá-MS, Rondonópolis-MT, Dourados-MS, São Luís-MA, Altamira-PA, Belém-PA, Macapá-AP, Imperatriz-MA, Santarém-PA, Marabá-PA e Itaituba-PA. 

Serão aplicadas 36 questões de Matemática, Português, História e Geografia do Brasil, Teoria Musical - apenas para os candidatos da área de Música - e Conhecimentos Específicos de Enfermagem - apenas para os candidatos da área de saúde; mais redação. Outras etapas de seleção incluem valoração de títulos; inspeção de saúde; exame de aptidão física; e exame de habilitação musical, apenas para os candidatos da área de Música.

Matemática

A prova de Matemática terá 12 ou oito questões, de acordo com a área em disputa. Serão abordados teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos, funções, função afim e função quadrática, função exponêncial, função logarítmica, trigonometria, análise combinatória, probabilidade, noções de estatística, sequências numéricas, matrizes, determinantes e sistemas lineares, geometria plana, geometria espacial, geometria analítica, números complexos, polinômios e equações polinomiais. As dicas para essa área de conhecimento são começar pelo básico, incluindo conteúdos da escola; fazer muitos exercícios, também começando pelos mais simples; memorizar as fórmulas; e praticar a atenção, verificando sempre as contas feitas e relendos os enunciados.

Língua Portuguesa

Serão 12 ou oito questões com conteúdos sobre leitura, interpretação e análise de textos; fonética, ortografia e pontuação; morfologia; morfossintaxe; noções de versificação; teoria da linguagem e semântica; introdução à literatura; literatura brasileira; e novas normas gramaticais. Para se sair bem na prova de português é muito importante ter bastante leitura, essencial para entender o idioma sem a necessidade de decorar tantas regras. No entanto, é importante reconhecer que a língua portuguesa é mais complexa do que apenas a língua falada e lida no dia a dia. O candidato não deve pensar que só a leitura basta, ele deve manter um programa de estudos seguindo uma ordem, a ideal é fonologia; morfologia; sintaxe; semântica; e estilística.

A prova de língua portuguesa inclui ainda redação, que será composta de uma questão dissertativa entre 20 e 30 linhas. Serão avaliados gênero textual; textualidade e estilo (funções da linguagem; coesão e coerência textual; tipos de discurso; intertextualidade; denotação e conotação; figuras de linguagem; mecanismos de coesão; a ambiguidade; a não-contradição; paralelismos sintáticos e semânticos; continuidade e progressão textual); texto e contexto; texto narrativo: enredo, tempo e espaço; técnica da descrição; narrador; texto argumentativo; tema; impessoalidade; carta argumentativa; crônica argumentativa; argumentação e a persuasão; texto dissertativo-argumentativo; consistência dos argumentos; contra-argumentação; parágrafo; informatividade e o senso comum; formas de desenvolvimento do texto dissertativo-argumentativo; introdução; e conclusão. É importante que o interessado exercite a escrita ao longo do período de preparação e tenha atenção à letra, letra ilegível causa atribuição de nota zero. A redação exige norma culta, sem o uso de gírias ou palavras que não sejam de compreensão geral, mas norma culta não significa linguagem rebuscada ou difícil. Ter um bom vocabulário não é conhecer mais palavras do que os outros, mas compreender o sentido da palavra no seu contexto e saber que um termo mais simples e usual muitas vezes é a melhor opção. E, na hora da prova, caso haja dúvida sobre a ortografia de alguma palavra, o ideal é não arriscar e usar um sinônimo.

Prepare-se: Apostila de estudo específica com conteúdos da prova da ESA

História e Geografia do Brasil

Serão 12 ou oito questões, divididas entre metade para cada área. A disciplina abordará questões sobre expansão ultramarina europeia dos séculos XV e XVI; sistema colonial português na américa; período joanino e a independência; Brasil imperial; Brasil república; território nacional; construção do Estado e da Nação; obra de fronteiras; fusoshorários; a federação brasileira; relevo; climas; vegetação; hidrografia; solos; meio ambiente; modelo econômico brasileiro; população brasileira; políticas territoriais e regionais. A dica é investir em material de estudo, apostilas específicas do concurso podem ser uma boa forma de estudar os conteúdos de forma abrangente. A área também possibilita o estudo pela internet, a história pode parecer estática, mas a cada dia surgem novos estudos que questionam antigas versões dos acontecimentos mais importantes para a humanidade; já a geografia fica muito mais interessante na internet, já que o estudo do espaço terrestre e das interações humanas com o planeta se torna mais interativo.

Teoria Musical

Serão 12 questões abordando compassos em geral (simples, composto, misto e alternado); transformação do compasso simples em composto e vice-versa; tempos fortes e fracos; partes fortes e fracas de tempo; tempo meio-forte e contratempo; síncopas regulares; quiálteras; sinais de alteração: sustenidos, bemóis, dobrado sustenido, dobrado bemol e bequadro; suas finalidades; armadura de claves e acidentes; tons relativos, tons vizinhos e afastados; sinais de intensidade; palavras e expressões que modificam os andamentos; tetracórdio; reprodução das escalas maiores com sustenidos e bemóis; escalas cromáticas ascendentes e descendentes, maiores e menores, com sustenidos e bemóis; escalas diatônicas ascendentes e descendentes, maiores e menores, com sustenidos e bemóis; tons homônimos; notas comuns e diferenciais entre dois tons diferentes; intervalos em geral: intervalos superiores, suas classificações e inversões; tom, semitons diatônicos e cromáticos; intervalos melódicos e harmônicos; intervalos consonantes e dissonantes, suas classificações e inversões; ornamentos: portamento, apogiatura superior e inferior, simples e dupla; floreio de duas notas superiores e inferiores; mordente superior e inferior; trinado; e grupeto superior e inferior; e acordes de três sons. A apostila específica é uma boa aposta, além de aulas com professores de música.

Para os candidatos da área de música, haverá ainda uma prova prática, com estudo de método e execução de uma peça a ser divulgada 90 dias antes da prova.

Conhecimentos Específicos de Enfermagem

Serão 12 questões sobre Deontologia e Exercício Profissional; Fundamentos de Enfermagem; Enfermagem Médico-Cirúrgica; Enfermagem Materno-Infantil; Enfermagem em Saúde Pública; Programa Nacional de Imunização; Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental. A solução de provas antigas é um bom caminho de estudo para o profissional que já tem formação na área apenas revisitar o que já sabe. Apostilas próprias para o certame também são de grande ajuda nos estudos dessa área.

Estude bastante e prepare-se com mutios exercícios. O Ache Concursos deseja boa sorte na disputa.

Avalie esta notícia

Nota:

(5.0/5.0)

Concursos Abertos

Busca avançada de concursos
Concursos Previstos Últimas Notícias
carregando...
FAÇA UM COMENTÁRIO
Faça um comentário sobre este assunto
Enviar