A partir desta terça-feira, 9, começa a ser pago o Auxílio Brasil de R$ 600 para 20,2 milhões de famílias. O novo valor do benefício terá duração temporária até dezembro deste ano e em agosto o depósito foi antecipado pelo Ministério da Cidadania.

Após aprovar a PEC do estado de emergência, o governo abriu crédito extraordinário de R$ 26 bilhões para bancar o ticket médio com benefício complementar de R$ 200 e vai zerar a fila de espera do Auxílio Brasil com a inclusão de 2,2 milhões de novas famílias.

Agora, com o benefício elevado ao valor pago entre 2020 e 2021 pelo Auxílio Emergencial, surgiu a dúvida em muitas famílias a respeito do depósito para as mulheres chefes de famílias. Vamos explicar neste post qual será o valor do Auxílio Brasil em 2022 para as mães solteiras.

Mães solteiras recebem Auxílio Brasil em dobro?

Entre abril e dezembro de 2020 e de abril a outubro do ano passado as mulheres chefes de família foram aprovadas para receber a cota dupla do Auxílio Emergencial.

Esse grupo de beneficiárias foi o único a receber R$ 1.200 (2020) e R$ 375 (2021), enquanto os demais aprovados tiveram direito a cota simples do benefício. Mais tarde, os pais solteiros também tiveram o direito ao Auxílio Emergencial em dobro com parcelas retroativas.

A partir de novembro do ano passado, com o início dos pagamentos do Auxílio Brasil substituindo o Bolsa Família esse benefício em dobro deixou de ser pago. No novo programa, o valor do benefício depende da composição familiar, se existe presença de gestante e conforme a idade das crianças. Confira a lista de benefícios e todos os valores do Auxílio Brasil aqui.

Entretanto, o benefício em dobro não será aplicado ao programa. As mulheres chefes de família que recebem o Auxílio Brasil terão direito somente às parcelas de R$ 600 entre agosto e dezembro e em 2023 o valor do ticket deve voltar para R$ 400 para todos os beneficiários.

De acordo com dados da pasta da Cidadania, das 20,2 milhões de pessoas atendidas pelo Auxílio Brasil em agosto cerca de 82,5% (16,6 milhões) das famílias são chefiadas por mulheres. Nos outros 3,5 milhões de lares restantes o responsável é do sexo masculino. Veja como fica a divisão das famílias por região:

  • Norte: 2,4 milhões de famílias (2,03 milhões mães solteiras);
  • Nordeste: 9,4 milhões de famílias (7,6 milhões mães solteiras);
  • Centro-Oeste: 1 milhão de famílias (923 mil mães solteiras);
  • Sudeste: 5,9 milhões de famílias (4,93 milhões mães solteiras);
  • Sul: 1,3 milhão de famílias (1,1 milhão mães solteiras).

Consulta do Auxílio Brasil em agosto está no ar

Com a inclusão de mais de 2 milhões de novas famílias muitos brasileiros que aguardavam na fila de espera estão querendo saber se foram aprovados para receber o Auxílio Brasil.

A consulta à lista de aprovados no programa em agosto já está disponível para consulta no aplicativo do programa. Para verificar as informações o beneficiário deve fazer login com CPF e senha cadastrada no Caixa Tem, a senha utilizada no app do Bolsa Família ou então realizar um novo cadastro.

O app do Auxílio Brasil indica o valor básico que será recebido pela família em agosto (R$ 400) e a parcela complementar (R$ 200) que vai compor o tícket de R$ 600. O aplicativo também indica a situação da parcela (liberada, bloqueada, cancelada, etc) e a data em que o dinheiro ficará disponível para saque.