Caixa Tem: [ATUALIZAÇÃO] promete menos erros e filas virtuais, diz Caixa

Caixa anunciou melhorias no aplicativo que está sendo usado por mais de 40 milhões de brasileiros no recebimento do Auxílio Emergencial.

Por Caroline Fagundes Pieczarka

O Caixa Tem, aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal para movimentar a poupança digital e receber pagamentos como do Auxílio Emergencial e saque do FGTS tem sido alvo de reclamações diariamente. Após a decisão do banco de realizar o crédito para os mais de 40 milhões de beneficiários do Auxílio em conta digital, a sobrecarga de acessos se tornou constante no app e as reclamações dos usuários também.

Ao longo desta semana hashtags como #CaixaTemnãofunciona e #CaixaTemNada estiveram entre os tópicos mais comentados do Twitter. Uma busca rápida mostra que, mesmo após o banco anunciar atualizações e melhoramentos, os usuários continuam enfrentando problemas para acessar a ferramenta e fazer coisas básicas como pagar um boleto.

Caixa Tem é atualizado e melhora fila virtual

Na tarde desta quinta-feira, 09 de julho, o vice-presidente de Tecnologia e Digital da Caixa Econômica Federal, Cláudio Salituro, respondeu algumas perguntas de jornalistas e esclareceu dúvidas sobre o aplicativo em live. Segundo Salituro, o banco foi pego de surpresa com os pagamentos do Auxílio Emergencial e o aplicativo que foi idealizado para atender 1 milhão de pessoas durante 12 meses teve que ser adaptado para atender mais de 40 milhões todo mês.

Um dos problemas que mais atinge os usuários é a demora para acessar o aplicativo, mesmo após diversas atualizações feitas pelos desenvolvedores. Agora, segundo o vice-presidente Salituro, a Caixa efetuou a compra de um software para atuar no gerenciamento das filas, diminuindo o tempo de espera do usuário que em alguns dias chegava a uma hora. "Conseguimos comprar um produto no mercado, na Dinamarca, que gerencia filas, foi usado para Copa do Mundo e é amplamente usado na Europa para vários shows de música", explicou.

Já na terça-feira (7) a instituição comunicou em nota que outras melhorias estão sendo implementadas no app, como a ampliação da validade da sessão. Segundo o banco, a mudança na validade da sessão de cada usuário passa agora a ser de 72 horas. Dessa forma, o usuário que precisar acessar novamente o app não terá que entrar na fila virtual dentro desse período. "O aplicativo Caixa Tem está disponível 24 horas por dia, durante os sete dias da semana. Devido à magnitude de acessos, média de 500 mil usuários por hora, podem ocorrer intermitências momentâneas em alguns serviços", explicou.

Usuário deve manter app atualizado

Em resposta a pergunta de jornalistas, o vice-presidente Cláudio Salituro explicou que alguns erros específicos, como a mensagem "Não é permitido acesso do aplicativo Caixa Tem com sistema modificado" são consequência de uso do app desatualizado. De acordo com Salituro, é imprescindível que o usuário utilize o aplicativo no celular atualizado, bem como ter certeza de que a versão do app que está acessando é a mais recente.

As últimas versões podem ser conferidas na Google Play para Android e na Apple Store para iOS.

"Sempre observem se existe uma versão atualizada antes de acessar o Caixa Tem pois diariamente, devido a alta demanda, nós estamos melhorando o aplicativo. Todas as vezes em que apareceu uma mensagem como essa o usuário deve estar acessando de forma indevida (desatualizado) o aplicativo da Caixa.

Mudanças no uso do Caixa Tem

Apesar dos problemas encontrados, os usuários estão utilizando cada vez mais as funções disponíveis no Caixa Tem. Essa mudança de comportamento já foi identificada pela instituição que demonstrou em dados o aumento no uso do app. O serviço de Cartão de Débito Virtual, por exemplo, saiu de 2.286 transações em 19 de maio para 1.814.987 somente no dia 08 de julho. Ao todo foram registradas mais de 28 milhões de transações no Cartão de Débito Virtual.

Aumento também na utilização do pagamento na maquininha, via QR Code, que saltou de 62 em 28 de maio para 449.000 em 08 de julho. No total as compras com QR Code somam mais de R$ 1,16 bilhão. De acordo com Salituro, as pessoas já se habituaram a usar o Caixa Tem, "então é natural que a cada dia exija mais da área de TI da Caixa", conclui.

Concursos próximos indicados para você
ConcursoInscrições atéN° VagasSalários até
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais