O calendário do Auxílio Emergencia 2021 em junho terá pagamentos ao longo de todo o mês. Em junho, a Caixa vai creditar a 3ª parcela do Auxílio Emergencial para quase 40 milhões de brasileiros, sendo 29 milhões de trabalhadores informais, MEIs, desempregados e inscritos no CadÚnico e ainda outros 10 milhões de integrantes do Bolsa Família.

Neste mesmo mês a Caixa também vai liberar o saque da 2ª parcela que está sendo paga atualmente no Ciclo 2. A retirada do dinheiro ou transferência estará disponível a partir de 31 de maio e será liberada para todos os grupos até 17 de junho.

O Auxílio Emergencial será pago em 4 parcelas com valores entre R$ 150 e R$ 375, conforme a unidade familiar do beneficiário. Neste ano, apenas uma pessoa por família terá direito às novas parcelas, diferentemente do ano passado, quando o auxílio foi pago para até 2 pessoas por família.

Quem vai receber a 3ª parcela do Auxílio

Para realizar o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial (Ciclo 3), a Dataprev juntamente com o Ministério da Cidadania continuará checando mensalmente todos os cadastros aprovados antes de realizar o novo pagamento, para garantir que o dinheiro não seja recebido por quem não se encaixa nas regras previstas em lei.

Dessa forma, mesmo que o beneficiário já tenha recebido a 1ª e 2ª parcelas do Auxílio Emergencial, o benefício será cancelado se os órgãos do governo encontrarem alguma inconsistência nos dados informados pelo cidadão na segunda rodada de pagamentos.

Por isso, a Receita Federal, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União farão a verificação dos dados e de possíveis fraudes. Segundo o Ministério da Cidadania, para continuar recebendo o Auxílio Emergencial 2021 o cidadão não pode:

  • ter adquirido vínculo de emprego formal;
  • estar recebendo recursos financeiros provenientes de benefício previdenciário, assistencial, trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o Abono-Salarial PIS/PASEP e os benefícios do Bolsa Família;
  • ter indicativo de óbito no Sistema Nacional de Informações de Registro Civil - SIRC ou no Sistema de Controle de Óbitos - Sisobi ou ter o CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte de qualquer natureza; ou
  • estar preso em regime fechado ou ter o CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão.

Saque da 2ª parcela é liberado em junho

O mês de junho é quando será creditada a 3ª parcela do Auxílio Emergencial, mas antes que este cronograma inicie o governo federal vai liberar o saque e transferência da 2ª parcela, cujo pagamento foi finalizado em 30/05.

O saque da segunda parcela começa em 31 de maio (segunda-feira) para os nascidos em janeiro e segue até o dia 17 de junho (quinta-feira) para quem nasceu em dezembro. Confira o calendário de saque em espécie e transferência da 2ª parcela:

  • 31 de maio - saque e transferência liberados para nascidos em janeiro;
  • 1º de junho - saque e transferência liberados para nascidos em fevereiro;
  • 02 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em março;
  • 04 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em abril;
  • 08 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em maio;
  • 09 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em junho;
  • 10 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em julho;
  • 11 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em agosto;
  • 14 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em setembro;
  • 15 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em outubro;
  • 16 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em novembro;
  • 17 de junho - saque e transferência liberados para nascidos em dezembro.

Calendário da 3ª parcela deve ser antecipado

A terceira parcela do Auxílio Emergencial começará a ser creditada para trabalhadores informais, desempregados, MEIs e inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), inicialmente, a partir de 20 de junho. Assim como nas parcelas anteriores (1 e 2) é bem provável que as datas do Ciclo 3 sejam também antecipadas pelo governo federal. No entanto, até o momento o cronograma oficial permanece conforme as datas abaixo:

Mês de nascimento Data do crédito em conta Data para saque em dinheiro
Janeiro 20 de junho 13 de julho
Fevereiro 23 de junho 15 de julho
Março 25 de junho 16 de julho
Abril 27 de junho 20 de julho
Maio 30 de junho 22 de julho
Junho 04 de julho 27 de julho
Julho 06 de julho 29 de julho
Agosto 09 de julho 30 de julho
Setembro 11 de julho 04 de agosto
Outubro 14 de julho 06 de agosto
Novembro 18 de julho 10 de agosto
Dezembro 21 de julho 12 de agosto

Com o dinheiro no Caixa Tem o beneficiário poderá pagar boletos e contas, fazer compras com cartão de crédito virtual e pagar compras feitas no comércio utilizando o aplicativo na maquininha. Já o saque e transferência do valor só estará disponível após mais de 20 dias da data do depósito.

Calendário pagamento 3ª parcela Bolsa Família

Já para o público de 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família, a terceira parcela do Auxílio Emergencial será paga de acordo com o calendário do programa para o mês de junho. Lembrando que para este grupo o saque e transferência já fica disponível na data em que o valor é depositado em conta.

A 3ª parcela inicia com os beneficiários com NIS final 1 no dia 17 de junho. Os pagamentos devem seguir até o dia 30/06, quando recebe o último grupo. Veja as datas completas:

Dígito final do NIS Data de pagamento
1 17 de junho
2 18 de junho
3 21 de junho
4 22 de junho
5 23 de junho
6 24 de junho
7 25 de junho
8 28 de junho
9 29 de junho
0 30 de junho


As famílias beneficiárias ficarão sabendo do recebimento do Auxílio Emergencial 2021 por meio de uma mensagem específica no extrato de pagamento do Programa. Para as famílias inscritas no programa, o pagamento será realizado em nome do responsável familiar que esteja na base de dados do Cadastro Único em 13 de março de 2021, ainda que o auxílio seja concedido a outro integrante da sua família.

As novas parcelas do Auxílio 2021 podem ser movimentadas pelo aplicativo CAIXA Tem ou sacadas por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão em lotéricas, correspondentes CAIXA Aqui ou caixas eletrônicos da CAIXA. Se sua família recebe o benefício por depósito em conta bancária, inclusive pela poupança social digital, o auxílio emergencial 2021 será depositado na mesma conta.